segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A flor (los hermanos)

Ouvi dizer do teu olhar ao ver a flor ... Não sei por que, achou ser
de um outro rapaz e foi capaz de se entregar ...

Eu fiz de tudo pra ganhar você pra mim, mas mesmo assim minha flor
serviu pra que vc achasse alguém. Um outro alguém que me tomou o seu
amor. Eu fiz de tudo pra você perceber que era eu

- Tua flor me deu alguém pra amar !
- E quanto a mim ? Você assim e eu, por final sem meu lugar !
- Eu tive tudo sem saber quem era eu ... E eu que nunca amei a
ninguém pude então enfim amar.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O que o fracasso faz

Quando tudo que eu acreditava, tudo que me mostrava esperança teve um fim, achei que nada mais fosse possível. Estava tudo despedaçado, a noite parada, mãos machucadas, olhos inchados, coração acelerado abatido em carne viva. As respostas foram achadas e jogadas no chão como grandes besteiras, grandes causas. Tudo dependia de um só caminho, parte da dor que senti foi culpa minha. Os caminhos são bonitos quando tudo está perfeitamente bem, mas duvide, faça perguntas, quando tudo parecer perfeito duvide da verdade ou viva intensamente para saber se no fim ainda estará de pé. São alguns dos caminhos.
Aprendi que não há um caminho, há vários, para enxergar-lo depende do que te faz abri os olhos pro mundo, do que te faz ir pra frente e não ache que é alguém além de ti mesmo. Com o tempo vi um caminho totalmente livre, vazio, sem ninguém, é preto e branco, não há amigos, não há amor, ele só tem a mim e a minha sombra. Poderia ser até o caminho para loucura, mas percebi que o que mais precisava era de tempo e paz, acabei percebendo que até os melhores amigos vão embora, mesmo prometendo a eternidade ou dizendo que estará ao teu lado nas horas difíceis... Amizade é um dos venenos mais doces que existem, é bom senti-lo, prová-lo e compartilhá-lo, mas pode não haver o sempre.
Eu andei procurando por lugar nenhum. Procurei por confiança, por amor, e nada achei. Mas tudo que sempre quis ter, que quis presenciar estava ali, era a minha sombra, era a mim. No caminho há uma única resposta, tudo dependia de mim mesmo pra continuar. Pode ser sozinho, pode não ser claro nem escuro, mas há confiança, paixão e dança. Eu construir um novo mundo que jamais pensei em ter, e sim, há felicidade, sorrisos, objetivos e por fim há vida. Lá estão estampados os meus sonhos e não reclamo, não grito por ninguém, não choro por ninguém, e ninguém há de me machucar.
Repito. Nos olhos dos que vêem de longe é o único caminho para a loucura e não viverei os sonhos de ninguém, tudo que há aqui e nos meus ombros é meu... E é só meu...

"O maestro bem falou a ofensa é pessoal, quem aponta o traidor é quem foi traído. Já sabe o que é cair ao menos tentou ficar de pé e vitima de si, despreza o que nunca vai ter, o mais verde é sempre além do que se pode ter... Vive tão disperso olha pros lados demais, não vê que o futuro é você quem faz porque o fracasso lhe subiu a cabeça... Atribui ao outro a culpa por não ter mais, declara as uvas verdes, mas não fica em paz porque o fracasso lhe subiu a cabeça..."

Comum de dois (pitty)

Quis se recriar
Quis fantasiar
O quando de vestir despiu-se com pudor
Quis se adornar
Quis se enfeitar
Vestido e salto enfim pra si tomou

Se transformou
Se arriscou
Reinventou
E gostou, ele se transformou

Precisou correr
A vida pra entende
Que ele era assim um comum de dois
E hoje vai sair com a melhor langerrie
Nunca afrontar, só quer se divertir

Mas ele afrontou
Provocou
Assombrou
Incomodou
E ele nem ligou
Se acabou
E beijou
E dançou
Ele aproveitou...

Quando apontam aquele olhar ele sabe e deixa passar
O salto dói, ele sorri mais macho q há vai ter que omitir
Prazer e dor de ser mulher por essa noite é o que ele quer
Degusta bem, equivaleu
Ele se transformou

Sua dama ao seu lado
Amparado o motim
Juntos andam pela noite
Intrigantes para si
Transformou
Se arriscou
Reinventou
E gostou
Ele se transformou
Se arriscou
Reinventou ... E gostou...
Aproveitou...

Fracasso (Pitty)

O êxito tem vários pais
Órfão é o seu revês
Aos que sofrem, por fim o céu
Abranda raiva.
O que trago sobre ombros é meu e é só meu
Sustento sem implorar a benção e o pesar
Mas vil é desdenhar do que não se pode ter.

Vive tão disperso olha pros lados demais, não vê que o futuro é você quem faz
Por que o fracasso lhe subiu à cabeça
Atribui ao outro a culpa por não ter mais, declara as uvas verdes, mas não fica em paz
Por que o fracasso lhe subiu à cabeça.

O maestro bem falou:
A ofensa é pessoal
Quem aponta o traidor
É quem foi traído
Já sabe o que é cair ao menos tentou ficar de pé
E vitima de si despreza o que nunca vai ter
O mais verde é sempre além do que se pode ter.

Vive tão disperso olha pros lados demais, não vê que o futuro é você quem faz
Por que o fracasso lhe subiu à cabeça
Atribui ao outro a culpa por não ter mais, declara as uvas verdes, mas não fica em paz
Por que o fracasso lhe subiu à cabeça.

Água contida (Pitty)

Eu chorando e
Com essa cara toda amassada
Com esse olho em carne viva retalhada
E esse nariz que não para de escorrer

Eu chorando e
Tão previsível quanto a areia no deserto
Mais patético sem ninguém por perto
Tão imenso que não dá mais pra conter

Então sai,
Deixa correr toda água contida
Então sai,
Deixa correr toda magoa velada é água parada e uma hora transborda.

Você pode não entender se às vezes fico pelos cantos
Um tanto quieta recolhida ou mergulhada no meu pranto
É que ele me liberta na hora
No momento em que boto pra fora, o que já não me segue vai embora
E assim eu fico leve...

Trapézio (Pitty)

Eu queria era dizer diferente
Aquilo que todo mundo sente, mas não consegue expressar
Meu trapézio balançando lento preso bem lá no firmamento
E eu tentando me equilibrar
Eu sei é uma visão estranha, mas o cara dos sonhos teve a manha
De me mandar essa imagem antes de acordar
De manhã ainda meio zureta
Com rimel até a bochecha lutando pra tentar me lembrar

Do que fiz a noite passada
Se foi tudo ou quase nada além das tequilas no bar
Geralmente não há nada de mal.
O problema é a ressaca moral
Quando essa fida vem me visitar
Ontem eu era leve faceta hoje nem me lembro das besteiras
E às vezes é melhor nem lembrar
Só lembro com exatidão o copo, sal, o limão e depois
Meu trapézio no ar...

Rato na roda (Pitty)

Tenho pressa eu vou correr
Sempre há muito que fazer
Nem parece o mesmo lugar
Minha adorável gaiola dourada
E se for?
Agradeço pela ração
Aqui tudo está sempre à mão
Um cantinho pra eu me deitar
Uma bola pra me acalmar
E se for?

Sempre correndo mais e mais e mais... Mais e mais e mais... Mais e mais e mais e mais e mais.

Vê? É simples
Eu nem me importo mais
Sempre seguindo pra nunca chegar...

Veio dizendo já é tarde
Intensifica a ansiedade
Vidros, quartos impessoais
Cordões de isolamento e tudo mais
E se for?

Te cuido tanto aqui
Te dou o que quiser
É só me diverti e não tentar fugir
Sempre correndo mais e mais e mais... Mais e mais e mais... mais e mais e mais e mais e mais.

Vê? É simples
Eu nem me importo mais
Sempre seguindo pra nunca chegar...

Mais e mais e mais... Mais e mais e mais e mais e mais.
Vê? É simples
Eu nem me importo mais
Sempre seguindo pra nunca chegar...

domingo, 2 de janeiro de 2011

Querido diario virtual...


Eu sei.. eu sei .. eu continuo com meus lamentos, mas nao é tao fácil deixar tudo pra trás..
Comecei a odiar promessas, pois elas nunca se concretizam, elas nunca são uma verdade absoluta, promessas são feitas de riscos, e a qualquer momento acabam, tu esperando ou não... Pra mim, promessas acabaram, prometer o pra sempre, prometer que o amor vai durar, ou se morre? ou se acaba? ou se vai embora? e se o amor acaba sem respostas? promessas não são concretas, só te fazem correr risco...
Amar... ama ... ama muito... mas nunca prometa que esse amor não irá acabar...
As pessoas estao acostumadaas a ouvir historrias de amor, ou um conto de fada onde o principe e aprincesa vencem tudo, e vivem felizes pra sempre... Não estou sendo pessimista, ou contraditória, querendo ou não essa historia trágica de amor e promessas não passa de uma simples verdade...
Eu acabo achando as respostas pra mim mesma..

"Amor não é amor que se altera quando encontra alteração.Ou uma marca rígida que aparece numa tempestade e nunca se abala. Amor não se transforma de hora em hora. Mas surge... Mesmo à beira da morte..."

Brian Kinney


Frio, sarcástico, realista, sincero, narcisista. Não creio em amor, política, religião e tô pouco me fodendo sobre o que pensam de mim. Tenho medo somente da velhice. Odeio vidas clichês. Mas bem lá no fundo, eu tenho um coração.
"E o que seria 'prático'? Casar-se? Mudar-se para o subúrbio? Tornar-se uma adorável dona-de-casa, criando uma criança, temendo a Deus, imitando os heterossexuais? E para quê? Para que eu me torne outra alma morta, indo ao shopping, arrastando meus filhos para a escola e fazendo churrasco no quintal? HAHA. Essa é a morte deles. Não a minha.
E para quem sente pena ou se ofende, eu digo: julgue a SI MESMO. Isso é quem eu sou."

"Eu não acredito no amor. Eu acredito em sexo, é honesto, é eficiente, e você sai com o maximo de prazer e o minimo de compromisso.Amor é uma coisa que os heteros dizem que existe só pra terem razão pra transar e depois acabam machucando um ao outro por que foi tudo baseado em mentiras pra começar, e se quer isso, vá e encontre uma linda garotinha e case-se com ela..."