terça-feira, 30 de novembro de 2010

Hp


Eu juro solenemente não fazer nada de bom.


Um novo grande vício ^^

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Never more


-Frederico, me deixa chorar pela última vez?...

-Basta!...Você nunca mais chorará, nunca mais, prometa...
Se dos teus olhos roubarem uma lagrima, não olhe para mim, não me toque, eu irei embora... Pois saiba que para o bem, devo te oferecer um mal necessário.Os papéis estão invertidos. Abra os olhos... passaram-se muitos dias, tempos perdidos, como ousas chorar? Abra os olhos e pela ultima vez. Eu digo, basta... Pois se não queres esquecer o passado, então me esqueça. Pois já não aguento te ver chorar, sofrer, perder, levante-se, o que há de se ver, você nunca viu. Nunca mais se lamente...Não irei mais insistir... Escolha entre mim e...

-Não te perderei. Eu prometo.Pela ultima vez estou abrindo os olhos e prefiro não chorar... Nunca mais.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Rasga os meus versos e crê na esternidade...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Imperecível- by Luxúria


Com você eu fico frágil pra enxergar
Nos seus olhos a minha incerteza
Por isso eu resolvi encerrar
O nosso prazo, o nosso prazo
Pra ver você sorrindo sem ter que invadir
O seu espaço, o seu espaço

Entre você e eu
Ficou quase tudo intocado
Mesmo que a nossa casa caia de repente
Você vai continuar aqui intacto
Na minha vida
na minha cabeça confusa
A sua vida imprevisível
Deixou a nossa validade invisível
E o meu amor imperecível

Com você a vida é sempre tão estranha
Eu te apavoro mas não posso te enfrentar
Por isso eu resolvi desfazer
o nosso laço, O nosso laço
Pra não deixar o tempo destruir
Nosso frasco lacrado

Entre você e eu
Ficou quase tudo intocado
Mesmo que a nossa casa caia de repente
Você vai continuar aqui intacto
Na minha vida
na minha cabeça confusa
A sua vida imprevisível
Deixou a nossa validade invisível
E o meu amor imperecível

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Eu pude ver o sol desaparecer, do seu rosto, dos seus olhos... Da sua vida.

domingo, 21 de novembro de 2010


You're not coming back...
You're not coming back...

The night


Haverá noites que serão esquecidas, outras lembradas,
Outras que com certeza serão eternas,
Aquelas que terão cicatrizes...
As que não farão sentido...

Serão lembradas segundos antes de a morte dar seu olá
As perfeitas e dançantes palavras que nos levavam com a noite...
Esquecer? Por que esquecer?
São sentimentos... e sentimentos não podem ser esquecidos, meu caro.

Algumas têm nevoas, que gritam que são teus olhos
E teus olhos são escuros agora...
Há tempestades, com o céu avermelhado,
E outras que nos abraçam, como se nós estivéssemos distantes
de tudo que existe...

Gostaria de senti-la
A noite era tão bela, tão perfeita,
Sentir o amor no frio se tornava a melhor coisa a se sentir.

Algumas noites são belas, outras são escuras..
Outras são doces, outras estarão dançando conosco.
Há fases...
Ela te abraçará e te fará carinho enquanto estiveres chorando..

Meu belo anjo, quero que sejas feliz, como sempre mereceste,
Se liberte dos cantos escuros, tenha tudo o que eu nunca te dei,
Agarre o que nunca pôde agarrar,
Ame mais que tudo o que não pôde amar,
Por favor, eu peço, siga e não olha pra trás...


"Aproveite enquanto está de dia meu anjo... Aproveite enquanto ama, não fique sozinha... Pois é difícil ter uma bela noite de olhos fechados, é impossível tê-la perfeita e dançante, sozinho... A noite é boa quando se ama... se torna o frio que queres sentir pelo resto da vida, é a dança que queres levar pelo resto da vida... "

Ps: é somente uma parte de um desabafo escondido que nunca sairá da boca...nem do coração.

20/11/10

sábado, 20 de novembro de 2010

Música

Everything Ends
Slipknot


Você está errado, fodido e supervalorizado
Eu acho que vou ficar doente e é sua culpa
Este é o final de tudo
Você é o final de tudo
Eu não durmo desde que acordei
E vi que minha vida inteira era uma mentira,
Este é o final de tudo
Você é o final de tudo

Pele superficial, eu posso pintar com dor
Eu marco o caminho nos meus braços com o seu desdém
Todo dia é a mesma coisa - eu amo, você odeia
Mas eu acho que não me importo mais...
Conserte meus problemas com a lâmina
Enquanto meus olhos mudam de azul para cinza
Deus, a pior coisa que me aconteceu hoje
Mas eu acho que eu não me importo mais

Meus defeitos são as únicas coisas que restaram puras
Não pode viver, não pode realmente aguentar
Tudo que eu vejo me faz lembrar dela
Deus eu queria não me importar mais
Quanto mais eu toco, menos eu sinto
Eu estou mentindo para mim mesmo que isto não é real
Porque todos estão dando tanta importância?
Eu nunca mais vou me importar

Que porra estou fazendo?
Tem mais alguém restando na minha vida?
Que porra eu estava pensando?
Alguém quer me dizer "estou bem"?
Aonde eu estou indo, porra?
Eu ainda preciso de uma razão para esconder?
Eu sou apenas traído
Eu sou apenas condicionado a morrer

Você está errado, fodido e supervalorizado
Eu acho que vou ficar doente e é sua culpa
Este é o final de tudo
Você é o final de tudo
Eu não durmo desde que acordei
E vi que minha vida inteira era uma mentira, filho da puta
Este é o final de tudo
Você é o final de tudo
Você é o final de tudo!

YOU ARE THE END OF EVERYTHING!!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Caminho para casa e penso...

Se todos os meus dias fossem diferentes... Eu seria capaz de esquecer todo o resto... (L)
Com felicidade, sorrisos e finalmente... Amigos.

Sem rotina, sem pensamentos...

Música


Why Walk On Water When We've Got Boats -by A day to remember

Watch what you say on the stand.
You're running in circles.
I know more than you think, and your words are empty.
Of all the heavenly hosts!
This will all make sense when the records gold.
What's a few more units for your soul?
You're wasting my time, while they're wasting away.
You'll never, you'll never save me.
You've dropped every line, but they don't mean a thing.
You'll never, you'll never save me.
You live your life in the saddest way I've ever seen.
You are the reason I don't believe.
I'm not denying the worth of things unseen,
and this isn't a part of the next big thing.
I'm just dying to show them all that you are.
You are nothing.

Música

Cada Poça Dessa Rua Tem Um Pouco De Minhas Lágrimas- by Fresno

Você vai dizer
Eu não fiz por mal
Eu não quis te magoar
E eu vou dizer
Que seria ideal
Fugir, te abandonar
Pra sempre, pra sempre

Começa a chover
E a lágrima vai se misturar
Com a água que cai do céu
E ao anoitecer
Em vão eu tento encontrar
O que de mim você levou
Pra sempre, pra sempre

Perdoa por eu não poder te perdoar
Dói muito mais em mim não ter a quem amar
Ecoa em mim o silêncio dessa solidão
Pudera eu viver sem coração

Viver sem você
...
Em cada poça dessa rua você vai me ver
Em cada gota dessa chuva você vai sentir minhas lágrimas
E a cada dia da sua vida você vai chorar
Lágrimas sofridas que não vão somar um décimo do que eu sofri
O quanto eu sofri
Eu pude ver o sol desaparecer do seu rosto, dos seus olhos, da sua vida.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Música

Ódio by Luxúria
Durante muito tempo eu construí uma história em cima de um castelo destruído
E pra fugir dessa realidade dura eu já encontrei mais de mil motivos
Agora essas palavras de pessoas santas parecem música nos meus ouvidos
Já que ficou quase insuportável ouvir a voz dos meus olhos aflitos

De tanto chorar, depois que a festa acabar
Se eu não me matar, talvez eu peça ajuda para voltar
De um lugar da onde despenquei feito um anjo que morreu de raiva
Na queda eu me despedacei mas eu já me permito mudar

Eu olhei ao meu redor para reconstruir o meu castelo caído
Pra viver de bons momentos sem ter que ter os olhos escondidos
Já fiz até um testamento que não tem nada, nada, nada escrito
Já que a minha maior herança é a que eu vou levar comigo

Pra evoluir, depois que o terror passar
Se eu não suportar talvez eu peça ajuda pra voltar
De um lugar da onde despenquei feito um anjo que morreu de raiva
Na queda eu me despedacei mas eu já me permito mudar

Meu ódio é...O veneno que eu tomo querendo que o outro morra

terça-feira, 16 de novembro de 2010

E sabe qual é a melhor coisa para se ter em um momento tão engraçado da vida?
é ter certeza e ver com os próprios olhos, que tudo foi apenas um momento e que nada valeu.

agora me pergunto, esse é o pra sempre que todos pediram com lágrima nos olhos?

domingo, 14 de novembro de 2010

The Bridge ..

Estou no fundo do poço e as coisas estão cada vez mais difíceis de enxergar.

E tu dizes: começará a chover, perdoe-me...

Tu vais embora e deixa-me desejando esperança e ai de mim poder viver sem coração.
Nas ruas das cidades destruídas, dentro das florestas sem caminhos, sem volta, não há mais dia, ouço o mar cantando e gritando por estar só.
O céu está vermelho, gostaria que a chuva viesse lavar a alma, mas ela demorará a eternidade.

E tu dizes: Desculpe, mas tenho que deixá-lo para sempre.

Tu foste. Minhas lagrimas estão caindo e em vão tento encontrar caminhos que iluminam. Acredite, dói muito mais estar sozinho.
E tu foste minha luz, mas viver sem ti me fez crescer, me fez forte, estou criando coragem e a cada dia que tu chorar não será como eu chorei.
Eu estou vendo o sol indo embora junto com os teus olhos.

Eu não posso viver...

O que lá na frente brilha como um novo sol? Como pérolas de esperança?
Uma ponte...
Eu me machuquei hoje... Meu foco era na dor.. Tentei matar todas as lembranças da alma, mas eu me lembro de tudo, meu fim.
Tu levaste tempestades, mas trouxestes o frio. Tu foste e eu continuo aqui, até que criei coragem para atravessá-la, o que a chuva não levou, atravessar o sol iluminou...
Eu poderia te machucar, poderia deixá-la no chão... Essa ponte tem um caminho e eu sei. Não posso fazer o mesmo que tu fizeste, pois sei que tudo que conheço um dia, vai embora no fim. Os caminhos estão ali, os mais fáceis e os mais difíceis...
Acredito no tempo, sei que me levará para bem longe. Penso no que finalmente me tornei, minha querida. E se eu pudesse começar tudo de novo, longe deste lugar eu atravessaria como atravessei minha vida.

Eu encontrei um novo lugar, e o sol finalmente chega aos meus olhos... E agora sei que devo viver a vida intensamente, como ela merece ser vivida...
Quando finalmente viver, eu já posso morrer...

Meu ultimo suspiro depois de atravessá-la...
Eu não posso viver... Pensando somente em você, meu querido abismo.

sábado, 13 de novembro de 2010

No momento

Tuas palavras, teus sentimentos, teus olhos não fazem mais sentido,
Que irônia, meu amor,
Agora estou rindo dos teus versos intensos e cheios de carinho.
Agora vejo tuas palavras como mentiras, o que posso fazer?
Esquecestes tão rápido o que sentias, que me faz ter humor,
Tua necessidade insana sempre olhando para trás.
Teu hábito nunca te fez feliz.

Agora, que irônia meu amor,
Estou rindo, pois tua necessidade insana se foi por muito pouco,
Estou rindo pois teu amor foi visto como algo tão grandioso, que acabou em dias,
há como não ri das tuas palavras?

Agora me olhe nos olhos e diga com todas as palavras, que eu te direi o mesmo.
E não mais riremos...
"Um hábito nunca foi uma necessidade."

convenhamos, que nos amamos, sorrimos, mas algo tão grandioso e tão lindo acabara como algo cego e fraco.

Eu ainda sorrio por que comigo o amor existe.
Mas que desgraça, que se tornou amar sozinho.
Mas, eu grito...
Um hábito, foi sim uma necessidade.
E não deixara de ser pois não me permitir olhar sequer o fim.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Acorde

Por que sofrer tanto e não saber o por quê?
Belos versos passados, as palavras brilhavam,
E agora voltam ao escuro sem mais nem menos,
Sem sentido, sem motivo, sem caminho

Não há por que dar adeus a si mesmo
Não há por que se torturar ou ter febre
Por que não gritar pela esperança novamente?
Nunca morre. Nunca morre...!!

Um quarto escuro não me deixa ver a luz do sol
As janelas se fecham, as duvidas ficam e tudo vai embora
Eu sei que a esperança, como sempre, é a ultima que morre...

Mas e quando morre? E quando se vai como todas as outras coisas?

É preciso gritar, berrar e pedir para que volte,
Sem que morra nos olhos,
Não chore, pois a esperança não foi embora...
Acorde, pois ela não depende de quem se foi...

Abra os olhos finalmente,
A esperança depende de quem fica,
Do pobre coração que sobrevive...
Acorde, pois assim é a vida..
E é a única que morre...

Novembro..

São lembranças só minhas, são memórias que ficaram em um coração que guarda como uma flor intocável. É incrível como ainda me faz sorri, ainda me faz querer dançar, me faz querer voltar no tempo, não para ficar, mas sim para ir, sentir e voltar à realidade.
Não desejo voltar, Novembro. Fostes o melhor sentimento que já tive, a melhor lembrança, fostes único. O lugar onde desejei estar todos os dias que se passaram, mesmo estando aparentemente feliz... Sei que vivo muito no teu passado, mas não importa, são desejos que não poderei ter e que já me fizeram ter o costume de apenas lembrar.
A realidade é tão diferente do doce sonho que fostes. Hoje não existe amor, mas existe a compaixão por mim mesmo. Quando estava contigo e em ti, o amor tomava conta de mim, eu só pensava nos sonhos e não no pesadelo que poderia ser um dia. Eu era o humano repleto de paixão e desejos, um pobre sonhador e fui um poeta que fez da própria felicidade o passado que eu mesmo criei.
Novembro, eu me lembrarei da tua face, do teu sentimento, do teu cheiro, da tua áurea, és um passado que ainda desejo lembrar, tu és a lição que devo levar, tu mostrou que para se viver bem e em harmonia com quem ama não é junto, apenas, com os sorrisos, e decorei com exatidão que isso é verdade.
Hoje estou sentindo falta. Não tenho doces sonhos, nem em quem pensar ou amar, estou só e não me importo. Vou vivendo e aprendendo com os erros. Estou me acostumando em falar de solidão, não há mais ilusões, agora sou feliz por saber a verdade. Tu foste um sentimento novo, um amor novo e um refúgio, mas foi embora como todos os meses. Sempre falei que era um sonho, eu acordei, tu acordou, e quando abrimos os olhos estava tudo acabado.
Novembro, novembro, novembro apesar de ter sido só um doce sonho, tu ainda fazes muita falta.
“Quebre as correntes”
06-11-2010

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Hurt

Machuquei a mim mesmo hoje
Pra ver se eu ainda sinto
Eu focalizo a dor
É a única coisa real

A agulha abre um buraco
A velha picada familiar
Tento matá-la de todos os jeitos
Mas eu me lembro de tudo

O que eu me tornei?
Meu doce amigo
Todos que eu conheço vão embora
No final

E você poderia ter tudo isso
Meu império de sujeira

Eu vou deixar você pra baixo
Eu vou fazer você sofrer

Eu uso essa coroa de espinhos
Sentando no meu trono de mentiras
Cheio de pensamentos quebrados
Que eu não posso consertar

Debaixo das manchas do tempo
Os sentimentos desaparecem
Voce é outro alguém
Eu ainda estou bem aqui

(Refrão)
O que eu me tornei?
Meu doce amigo
Todos que eu conheço vão embora
No final

E você poderia ter tudo isso
Meu império de sujeira

Eu vou deixar você pra baixo
Eu vou fazer você sofrer

Se eu pudesse começar de novo
A milhões de milhas daqui
Eu poderia me encontrar
Eu poderia achar um caminho

johnny cash ;)

Pensamentos

Deixo de lado minha raiva, meu ódio,
seguirei a tua voz até que as últimas lagrimas acabem
seguirei, e se um dia talvez pensares em sentir falta, eu irei estar aqui
pois jamais me permitir amar tanto,
se hoje estou fraca, foi por que fui a mais forte.
se hoje estou desistindo, é simplesmente para te deixar ser feliz,
esta é a unica razão para desistir.

hoje estou sorrindo, lembrando do que fostes, do que idealizamos,
estou pensando no amor que sentir, pensar no teu?
Não, não posso, pois estou tão sensibilizada, sou capaz de te idealizar como um novo amor e que podes me querer de volta.

Mas não irei te pedir nada, mas vou continuar te olhando e te olhando de longe,
pra que um dia eu simplesmente perceba que tu está seguindo, e não irá mais voltar.
Existe tudo aquilo que queremos que exista.
eu quiz que tu fosses real, e tu foste, o sonho mais real que já tive,
e abraçando a solidão eu digo que ainda te amo, e não posso esconder.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Novembro...

Sweet dreams... never more.