terça-feira, 27 de outubro de 2009

Me matar poderia ser um pouco mais fácil...


Achei que poderia me sentir segura em teus olhos.
Percebi que são os únicos que me fizeram sorrir, mas sabia que eram os únicos que podiam me matar...
Achei que poderia ter um refúgio e uma cura..
Mas vi que..o que eu mais amei era a única coisa que eu tinha a temer.

Precisava dormir por algum tempo
Para não ter mais aquele medo
a dor.. a impaciência
e continuar vendo todos os dias tão escuros quanto a noite..
Vendo a tristeza presente todas as manhãs e todas as noites..
Todos os dias.. Batendo em minha porta,
Sempre..
Vendo como o tempo pôde ser tão traiçoeiro
(...)
Vendo também o quanto dói desejar..
Por não ter.. Sofria..
Por ter tudo em minhas mãos.. e tendo medo de perder..
Sofria mais ainda..

Me matar poderia ser um pouco mais fácil...
Não queria ser tão resistente, nem persistente..
Apesar de tudo..
Só não queria que doesse tanto...

Me matar ... Poderia ser um pouco mais fácil

E desta vez.. Eu lamento, estás livre, livre para voar, livre para fazer escolhas que valem a pena.
Não desejo que sofras, nem que chores...
Seja feliz...
Vá.. e não olhe para trás...
E um dia me terás como uma lembrança vaga..

E por mais que doa, eu ainda estarei olhando por ti...

Estas são minhas ultimas lágrimas antes de ir.

Não há calma, nem estresse...
Não há presença.. Nem distancia..
Não há mais calor... Nem amor...
Não há mais céu.. Nem esperança.
Apenas um abismo...Apenas o frio e uma alma começando a congelar.

Adeus, meu anjo.

"E por você eu levo tudo
Mas você não é minha..
Adeus"

domingo, 25 de outubro de 2009

Breaking the Habit


Memórias consomem
Como se abrissem a ferida
Eu estou me criticando de novo
Vocês supõem
Que estou seguro aqui em meu quarto
A menos que eu tente começar de novo

Agarrando minha cura
Eu tranco bem a porta
Eu tento recuperar meu fôlego de novo
Eu machuco muito mais
Do que qualquer outra vez
Eu não tive opções de novo

Eu não quero ser o único
Que sempre escolhe as batalhas
Porque por dentro percebo
Que eu sou o único confuso
Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Eu não sei por que provoco
E digo o que não quero dizer
Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem

Eu vou pintar isso nos muros
Porque eu sou o único culpado
Eu não vou lutar de novo
E é assim que isso termina
Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Mas agora eu tenho claridade
Para mostrar a você o que eu quero dizer
Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem
Então..
Eu quebrarei o hábito
Esta noite.

(linkin park)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Sweet Caroline


E agora
Nós nos deixamos levar aqui
Nossas vidas vão se romper
Diante de você
Nenhuma dúvida que você seja única
E não há nenhuma mentira
Dentro de você

Doce Caroline
Eu te amo mais do que a maioria
Eu quero mantê-la próxima
Para que tudo fique bem
Mas eu sinto que você precisa de mais
E eu tenho que sangrar
Por cada pequeno e tolo erro

Mas não há nada a mais
Para dizer a você minha cara
Por favor, vá.
Deixe-me sozinho
E ria de mim
Esta bem?

Cuspa em mim querida
Aproxime-se, aproxime-se.
Cuspa em mim querida

Doce Caroline
Eu te amo mais do que a maioria
Eu quero mantê-la próxima
Para que tudo fique bem
Mas eu sinto que você precisa mais
E eu tenho que sangrar
Por cada pequeno e tolo erro..

Lacrimas Profundere..

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Diga Adeus e siga em frente..


“Diga Adeus e siga em frente..
Deixe-o em paz agora..
Use-o e faça-o viver como nunca viveu.
Faça-o ver a vida, linda como ela é.
Tire-o da escuridão por um momento
Faça-o lembrar de belas palavras e de impossíveis promessas...
Faça-o acreditar que o “para sempre” não é um conto de fadas.
Faça-o chorar e gritar por sua presença.
Até ser totalmente desgastado
Até não agüentar mais esperar.
Faça dele um servo condenado que viveu cego... Mas que viveu sorrindo...
Que deu tudo apenas por desejar.
Apenas por acreditar que tudo isso não chegaria ao fim.”

Sua luta começou desde que começou a amar. Durou...
Daria a única alegria para segura-la... Para fazê-la sorrir. Acabou e não estava pronto.
Sentiu um breve susto, as lagrimas desceram involuntariamente e um sofrimento incondicional... Ainda não estava pronto para perdê-la.
Voando por entre as nuvens vermelhas, deixando todas as lembranças para trás e a procura de um novo começo... O anjo se foi...

A chuva se aproximava...

E ele com suas asas quebradas... já não via sentido em esperar... O céu que sempre lhe deu esperanças continuou vazio e sem nada para dar... não fazia mais sentido...

Naquele sufoco e pronto para mudar... Fechou a janela.
Pode desabafar em pequenas palavras... suas ultimas palavras...

“Obrigada por tudo, meu anjo.”

“Heaven… Where is my Angel .. I need her now...”

sábado, 10 de outubro de 2009

O tempo não é meu amigo...


O tempo não é meu amigo... Cada segundo e cada minuto, sempre parece uma eternidade...
Como um grande traiçoeiro, me enganou, assim como enganará a todos... Achei que fosse uma de minhas curas... Mas em tão pouco tempo, o tempo muda... E tudo pode virar do avesso. Experiências, já vividas e já sofridas, me levaram ao fundo do poço, em lagrimas que achei que seriam eternas.
Lágrimas passadas... Lágrimas presentes, grande tortura sem fim. Dias como anos e séculos... Dores que não passam com apenas, o tempo. Em saber que essa tortura, está apenas no começo. Começo a agradecer todas as noites por ainda está viva. Por ainda ter um coração batendo devagar dentro de mim. Domingos, sempre dias de dor, pensamentos, reflexões. Mas um domingo nunca fora tão destruidor. Uma segunda nunca foi tão sufocada. Uma terça nunca foi tão alagada de lágrimas. E o resto... Sobrevivo até hoje. Que semana maldita...
O começo...
"Tão feliz por ter sobrevivido. Como fui forte, como agüentei firme e de cabeça erguida, com lágrimas entristecidas nos olhos. Que dia solitário escuro e cheio de treva, vontade de desistência a cada minuto que passava."
Domingo...
Se foi apenas um dia.
Sabia que a semana iria me destruir. Sabia também que não tinha refugio.. Eu teria que ser forte até a morte chegar.
"Tão triste como domingo, plena segunda, mais um domingo a ser superado. manhã e tarde superadas sem descanso, estou atordoada, o fingimento é excessivo... torno-me uma maldita mentirosa... Noite... Um amor ia perdendo as forças.. Era melhor ter a noticia de está morrendo."
Segunda... Se foi mais um dia.. Estava só começando.. Inferno..
Também sabia que minha dor não acabara ali... Estava morrendo, sem amor, sem vida, sabia que se eu fosse embora, meu anjo não iria me procurar... Sabia que estava perdendo a vida e as forças. Dois dias passados, perdi quase tudo.
"Onde acho esperanças? Estou me contorcendo de tanta dor, não tem momentos sem lágrimas, desabei. É meu fim? A única pequena força que me apareceu se foi. O frio me afeta, mas não congela as lagrimas"
Terça.. Se foi mais um dia..Meio?
Depois de ter meus olhos em carne viva, não havia mais nada. Apenas mais um dia sem sentido.
" Dia vazio, não me importo de está sozinha. Não tenho coragem, não tenho forças, lembro de cada momento onde era tão fácil de amar. Me torturei apenas para tudo continuar no lugar, por um segundo meu anjo voltou."
Quarta.. Mais um dia.. Meio caminho andado.
Já cansada. Após prantos sem chorar.. Quinta não importou, só fez parte desta maldita destruição...
"5 4 3 2 1. A musica toca... Finalmente, pude voltar pra casa. Tão casada e acabada. Dormi aproveitando cada minuto do meu sono. Sem sonhos. Desta vez eu estava sem coração. O frio não afeta, estou fria. sem amor. não há lagrimas. Me acostumei. A dor, um pouco cessava"
Sexta... Finalmente, o começo do fim... Não morri.
Sábado, sem pressa caminhei, me preparando para não lembrar o que passou.
"Voltei ao começo. Domingo. Ou morro ou desisto! Não há escolha. Mas, o que é isso? uma luz em pleno domingo? é domingo... e estou bem? Estou viva. a semana acabou... e rastejando... vejo que tenho agora muitas feridas para curar. Uma noite em paz"
Fim. Depois desta semana, percebi que tem restos de cada dia que ali passou. Percebi que existe resto do resto... e que sou forte. Sinto como se tivesse nascido e morrido ali.
E como disse, sobrevivo até hoje. Amando mais que tudo, e pra sempre. Eu estive aqui. Eu disse que iria lutar e minha luta começou... e digo, com lagrimas nos olhos... e um sorriso cansado em meus lábios...

Eu lutarei até não restar nada de mim...

"Diz que quando eu for embora, sempre vai me procurar.
Não que eu não queira sempre eu vou te amar..
E em cada estação, em que não poder estar.. Levo essa saudade
Enquanto não posso te levar..
E no fim desse sufoco, espero contar com a sorte...
Se ela existe..
Que só a morte.. Possa nos separar."

Eu vou sobreviver..

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

The end.. Again


Qual seria a solução desta vez, a não ser o esquecimento?
A vontade de ser fria, a vontade de deixar passar naturalmente, seria um desejo, mas não, não vai passar naturalmente, não vai... Não é pessimismo, é só a realidade.
Descobri que tens caminhos e escolhas... Sei que há uma luz acendendo no fim do teu novo caminho, bem fraquinha, quase nada, mas logo será tua nova luz... Logo será o que vai te fazer feliz, meu anjo. Logo minha luz apagará e serei o alguém que te fará lembrar o passado. Mas eu prometo, por ti, por mim e pelo que um dia acreditei, eu ficarei do teu lado, serei a luz mais fraca, mas estarei lá. Te darei força para continuar e estarei lá para te carregar., não importando o quanto eu corra ou quanto eu me machuque... Me entenda... Eu não posso perder seus olhos.
E quando nada mais existi e nada mais fizer sentido e me mandares embora... eu irei. Mas olharei sempre por ti.
Esta é minha promessa...
Lembre-se, haverá uma pequena luz se apagando em seu maldito coração...
“-Não esqueça, eu fui real...Adeus e não chore.”
30/09/09