domingo, 2 de janeiro de 2011

Brian Kinney


Frio, sarcástico, realista, sincero, narcisista. Não creio em amor, política, religião e tô pouco me fodendo sobre o que pensam de mim. Tenho medo somente da velhice. Odeio vidas clichês. Mas bem lá no fundo, eu tenho um coração.
"E o que seria 'prático'? Casar-se? Mudar-se para o subúrbio? Tornar-se uma adorável dona-de-casa, criando uma criança, temendo a Deus, imitando os heterossexuais? E para quê? Para que eu me torne outra alma morta, indo ao shopping, arrastando meus filhos para a escola e fazendo churrasco no quintal? HAHA. Essa é a morte deles. Não a minha.
E para quem sente pena ou se ofende, eu digo: julgue a SI MESMO. Isso é quem eu sou."

"Eu não acredito no amor. Eu acredito em sexo, é honesto, é eficiente, e você sai com o maximo de prazer e o minimo de compromisso.Amor é uma coisa que os heteros dizem que existe só pra terem razão pra transar e depois acabam machucando um ao outro por que foi tudo baseado em mentiras pra começar, e se quer isso, vá e encontre uma linda garotinha e case-se com ela..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário