sexta-feira, 31 de julho de 2015

Blue Moon


Querer estar onde estou,
Deitado esperando a lua azul cair
Não significa querer morrer,
Não significa querer fugir.

Esperar a lua cair é
Querer respirar melhor,
Querer esquecer a fé que se foi,
É ver fumaças desenhadas
Uma a uma
É  pertencer a lugar nenhum
E se sentir melhor.

A lua cai e derrama
Esperança de nunca mais esperar nada.
Deles.
Delas.
Do mundo.

É confuso, eu sei

Apenas,
Espero algo do que ainda pulsa aqui

Pois é o que resta.

Não significa que não é amor
É algum tipo de amor, sim
Tão grande, sim
Que também não significa que é só você

É confuso, eu sei

Mas pensar pausadamente até chegar em alguma forma de conclusão paradoxal que faça sentido apenas aqui dentro, me faz sorrir e delirar o que não sorri e delirei há muito, muito tempo.

"I gazed the gazeless stare at all the millions hills
I must have died alone, a long, long time ago
Who knows? Not me
I never lost control"