terça-feira, 23 de junho de 2009

Jaz..


Jaz aqui um corpo sem esperança..
Jaz aqui um material vazio..

Foi sem se despedir,
despediu-se de si mesmo.

Jaz aqui um material que sofreu.
Jaz aqui um corpo frio.

Jaz aqui um corpo que amou mais que pode.
Jaz aqui um material que morreu de amor.

Jaz aqui a alma de um amante.
Jaz aqui um material perdido.

Jaz aqui um corpo já sem alma.

Jaz aqui..
O fim...

"Perdendo as forças."
21/06/2009

quarta-feira, 17 de junho de 2009

My lady of pain...


Por que se sentia em um vazio? Caindo.. Se nada acontecia, se nada era triste... Se tudo estava indo como sempre foi.
Mas por dentro estava diferente. O defeito... está dentro.. Dentro de seu peito. Rasga a pele, sentia arrepios. Não. Aquele anjo não trazia dor nem sofrimento... Pelo contrario. O fazia tão bem quanto aqueles que estão sempre ao seu lado. Ou até mais, porque deixa. Deixa se levar por um amor grande e forte. Ele a ama mais que tudo, mais que todos, às vezes.
Olhou os céus... Refletiu...
“Pegue minha mão, não solte.
Olhe em meus olhos e não pare de olhar..
Sorria comigo. Acompanhe todos meus passos.

Fixe em mim, pois eu encontro a força em ti...
Caiu, levanto para te fazer bem.
Vamos ande...
Não desista de mim... Fique comigo.

Não pense no fim... Apenas faça valer a pena nossa caminhada.
Lembre-se...
Perto ou longe eu estarei contigo... E eu estive contigo.
Não se esqueça de mim.

Eu desejo... Eu choro.Eu sonho. Eu luto.
Por ti, meu anjo”

“como um boi e uma vaca...” Sempre...

terça-feira, 16 de junho de 2009

All Hope is Gone


Como agüentar?
Diga-me em palavras exatas... Simples...!
Diga-me diretamente... Como?

Minha vida está perdendo a cor.
Minha vida já não vê flores, belas flores..
Minha vida... já enxerga todas as flores do jardim morrerem..
Minha vida tinha um jardim. Agora, é um lugar que só guarda terror.

Diga-me... Para que ver a luz se sempre depois vem a escuridão?
Para que ver flores crescendo, se desenvolvendo...
Se um dia elas simplesmente morrem?
Para que ver esperança, ela sempre se vai!

Tudo vai embora...

Minha vida já não tem sentido.
Mas não a culpo... Pois ela é bela e quem a faz feia..
Sou eu.. e mais ninguém...

Eu vivo com vocês, meus amigos...
Eu vivo por vocês..
Sem vocês jamais serei nada.
E eu os imploro, a cada segundo que passa...
Não desistam...

Estou agüentando cada segundo de vocês.. Eu sofro.. Eu choro..
E não desisto.. Por vocês.

Estou em meu limite... Por que pessoas importantes querem ir...
Sem ao menos dizer o por que.. Sem ao menos um motivo?

Sou forte..sou fraca...
Sou feliz sou triste...
Sou viva.. Estou morta..

Até o dia que não aguentar mais...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Olhos


Olha como se nada estivesse acontecendo...
Olha como se nada lhe importasse...
Olha como se não sentisse absolutamente nada.
Como ter um conceito sobre estes lindos olhos?

Olhos negros. Demonstram o nada.
Olhos lindos, não querem demonstrar tristeza.
Como queria poder ler! Como queria sentir!

Solidão? Não, não pode se sentir assim...
Frios como o inverno.
Talvez ali demonstrasse um estado pura de sonolência.
Ou...
Apenas uma linda menina pensando na vida.

Penetrantes... Sinto-os como se queimassem a minha alma.
Fortes... Talvez inexistentes.
Fazem-me pensar, fazem-me ter curiosidade.
O que ela sente? O que pensa?

Como aqueles olhos podem me fazer bem?
Bem ou mal... Não sei.

Olhando para eles... Talvez me sinta normal.
Sinto-me como não fosse eu mesma.
Quando fixo neles, já não quero parar.
Talvez, insubstituíveis.

“ Não existem olhos como os teus.”

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Meu Sorriso


Paula .. Paulinha
Minha pequena que faz a alegria das pessoas..
Minha pequena que de sua risada tras a sua vontade de ser feliz.
Minha pequena que deu os gritos mais altos que ja ouvi.
Minha pequena inteligente.
Minha pequena .. tampinha e fofinha..
Minha pequena.. que não quero deixar de lado.
Minha pequena .. que quero que seja a pessoa mais feliz do mundo.
Minha pequena. que faz de sua presença um grande Sorriso.
Minha pequena.. que pra sempre será minha Chará e Companheira.

Para: Paula Pantoja.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sentia-se um vazo cheio de tristeza...


Não era a solidão...
Mas sentia-se só, isso não o afetava mais.
Não era o fracasso, estava tão forte.
Mas sentia-se fraco, isso o abatia.

Os goles de vinho não o faziam a mal
Era excessivo, mas aqueles goles já não definiam seu humor.
Continuamente, definitivamente... Sentia-se um caco.
Suas lágrimas desciam não fazendo nenhum sentido.

Sentado em uma lapide...
Olhando as folhas secas caírem, a escuridão tomava conta do lugar
Tão tranqüilo. A solidão lhe fazia companhia.
O silêncio queria se tornar choro, gritos. Seria trágico.
Era apenas um momento de reflexão.

Não faz sentido pensar no fim. Pensar no futuro, pra que?
Apenas para estar mais próximo do fim? Por que não viver o presente? Por que não viver intensamente enquanto tudo está bem?
Essas perguntas... Todas têm respostas. Não está na boca de alguém. Ninguém.
Está em mim.

Só não quero enxergar.

“Seria bonito se não fosse trágico”
03/06/2009

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tudo tão estranho.


Em que lugar estou? Quem são estes seres que me rodeiam? Eles não custam a sorri, os sorrisos são como gritos de socorro em meus ouvidos.
Por que estás longe... Não te sinto mais tão perto.
Estás te distanciando mais. E o que aparenta é que estás fugindo de minha imensa dor. E eu digo... Não tema a ela. Não tema a mim. Ela faz parte de mim, se fugires dela certamente estarás fugindo de mim também. Por isso, não tema.
Eu preciso de ti.
Onde está o otimismo para continuar? Talvez dando longas voltas distantes de mim.
Antes de me deixar lembre dos meus gritos abafados. Só tu podes ouvir. Mas finges não ouvir. Ajude-me a sair daqui, meu anjo. Escute-me
Isto é um pedido de socorro.
Dê-me forças. Creio que é o que resta. Creio também que é apenas tu que resta neste meu terror. A única luz que vaga sozinha na minha escuridão. Nas minhas estradas. Nas minhas sombras. Mas o tempo, mesmo passando tão devagar, cada vez mais tua imagem desaparece.
Tudo que vivo, é apenas um sonho. Apenas uma fantasia. Não quero odiar. Não preciso morrer para encontrar a liberdade ou a felicidade.
A morte é um refugio dos fracos.
Só poderei ser completamente feliz quando tua luz voltar a ser forte. Ao teu lado.
Mas lamento... Não posso depender de ti para sorrir.
Agora não sei por onde vagas, mas eu lhe peço e não imploro. Volte. E diga que estará me esperando e estarás lá por mim.
E se um dia não voltares... Doerá tanto.
Mas acredite meu anjo...
É suportável.

No escuro e vendo.


Quando madrugar eu vou estar acordado
esperto,certo, de olhos abertos ao seu lado
eu vou guardar seu sono a noite inteira

Eu vou olhar você, não vou parar de olhar
a noite inteira serei a sua sentinela
vou atravessar a madrugada

Eu vou deixar a luz apagada
só olhando pra você
olhando pra você e vendo só você
no escuro e tendo a noite toda pra te ver

E quando madrugar eu vou estar acordado
e quando amanhecer eu vou estar ao seu lado
desperto, vendo seus olhos fechados.

{Frejat}

Clockwork Orange..


" Eu não me importo de ser a dor de alguém "

Tormento


"É muito difícil de escutar isso."