Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2018

Notória lembrança

Em concepção errônea, navego em rios onde acompanhava-me o olhar que tremia até o último fio de meus ossos e instigava-me até a única dúvida.

Meu corpo ardia no quadragésimo dia de viagem e por entre as gotas de suor, a alma gritava: onde está a sensação de saber a que lugar eu pertenço?

Desceu pelo rio? Da terra pro mar?

O corpo tremia pensando nos seus olhos cinzentos sorridentes de prazer que até um dia antes de eu morrer, chamava-se cura. Você era a perdição de elos de sorte e ansiedade. Era a sensação perdida de prata em sonho. Você era a vergonha distante em entrelinhas. Você apresentava-me a dormência e a satisfação mergulhada em ego.

Mas em concepção errônea escrita na parede daquela tarde chuvosa em fevereiro, a face de Deus era jovial. Ele continha cabelos brancos bagunçados presos por um laço preto de plástico brilhante.

Pulso

Está só?
Esconda-te embaixo das saias
Embaraçadas de olhos nus
Sinta-te abaixo de pedras e lamentos
Tu não és invensível
Senta-te em canhões
E deixa
E para
Somente para o que te rodeia
Para qualquer coisa
Respira
Deixa pulsar
Deixa
Não seja o que te machuca
Seja clichê
Seja o que quiser
Respire-se
Respira
Olha-me
Suspira
Permita-se
Permita
O universo responde a cada ato teu
E tu não
merece menos
do que
toda a
gentileza
que
oferecer
pro
mundo.

Querido diário virtual

Conhecer alguém não significa que o amor que a gente mais conhece baterá nas rédeas do teu coração e gritará.
O que digo é que pode te dar um novo sorrir, além de novas melodias, novas músicas ou te trazer paz de volta nas músicas que tu deixaste para trás.
Ah, te dá novos pensares. Novas idéias, até mesmo novas teorias. Te dá a chance, momentânea ou não, de ver o mundo com os olhos dele, basta permitir-se enxergar. Sabe, ás vezes também te dá a oportunidade de entender mais o conceito de força de vontade e admiração. É como se você tivesse um livro de bolso que em certos momentos tu abre de bom grado, ele te surpreende e te faz querer ser melhor em vários aspectos em ti, mesmo ele não querendo ser esse tipo de livro.
Por fim, conhecer alguém não significa que obrigatoriamente o amor que a gente mais conhece baterá nas rédeas do teu coração e gritará, claro que pode acontecer, mas, talvez, de certo modo e por sorte te dê espectativas de um novo lar para crer, uma luz …