terça-feira, 23 de junho de 2009

Jaz..


Jaz aqui um corpo sem esperança..
Jaz aqui um material vazio..

Foi sem se despedir,
despediu-se de si mesmo.

Jaz aqui um material que sofreu.
Jaz aqui um corpo frio.

Jaz aqui um corpo que amou mais que pode.
Jaz aqui um material que morreu de amor.

Jaz aqui a alma de um amante.
Jaz aqui um material perdido.

Jaz aqui um corpo já sem alma.

Jaz aqui..
O fim...

"Perdendo as forças."
21/06/2009

3 comentários:

  1. Achei muito intenso esse poema!!!
    admirável!

    ResponderExcluir
  2. olha, amo, simplesmente amo poemas sobre o fim.

    eles sao unicos, e dizem o que se quer dizer uma vida toda.

    Blog Suicide Virgin

    ResponderExcluir
  3. um poema muito mais que significativo...
    o fim é o termino ou o inicio de outro fim..
    adorei!!

    ResponderExcluir