domingo, 7 de abril de 2013

O único bom momento


Que clima agradável. Que cheiro bom. Que sonoridade confortante.
Está fresco. Eu não quero sair daqui. Não, não pra sempre. Só desejo que fique nessas 05:00 por mais algum tempo.
Eu sei, seria pedir demais para o senhor do tempo.
Mas não seria demais viver os segundos por um minuto. Fechar os olhos e ainda acordar aqui. Não quero dormir, nem quero me mexer, pois aqui, sinto-me tão confortável. Por mais que eu esteja só, eu quero assim, preciso de algo assim, é necessário respirar esse ar. Aproveitar esses minutos únicos. Aproveitar cada segundo deste silêncio insano.
Não quero imaginar o acordar do mais tarde.
Espera.
Só mais um minuto. Vou por uma música, pra relaxar e pra fechar os olhos.
~
Fui ver o céu. Um pouco manchado de vermelho. Nada menos do que algumas estrelas. Eu respirei o ar gelado. Eu te quis por perto e logo voltei  ao momento da solidão mais bem vivida.  Não digo que é algo vivo. Mas o sentimento é de querer respirar, de aceitar que no momento tudo está bem. Então, seria algo bom?
Dormir.
São 05:30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário