quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

~


"Sentado de frente para tv, tenho um devaneio ou melhor uma lembrança. Não só uma lembrança, é incrível como o sentimento volta e consegue fechar meus olhos e me fazer sorrir para o nada.
Lembro que o sol começava esquentar quando eu acordava, e em quase todas as manhãs, depois de ter passado a noite em claro, eu acordava em paz, meu coração batia em paz, e nada me afetava. Não acordava fraco e nem temendo ao dia, por mais que tentasse voltar ao luto, não conseguiria.

"Por favor, ande mais devagar. Vamos respirar... "

E tudo isso acontecia porque eu estava conhecendo algo novo. Eu estava me levantando. Por isso o sol brilhava tão bonito lá fora, por isso eu saía nas ruas querendo parar e simplesmente respirar. Percebo que me deram a felicidade incondicional que jamais senti. E seja o que for, lembrança ou devaneio, disto.. eu não quero me perder nunca mais."

~Time it was and what a time it was it was,
A time of innocence a time of confidences.
Long ago it must be, I have a photograph
Preserve your memories, they're all that's left you~

Nenhum comentário:

Postar um comentário