quinta-feira, 19 de março de 2009

Todos os sorrisos são como estacas em meu peito


Fechar os olhos me faz ver o que quero ver
Faz-me enxergar todos os sonhos que quero ter
Faz-me feliz... Tão feliz...

Abro os olhos...
Quem és tu?
Usas uma mascara...
Que me faz decair a cada momento para o meu abismo.

O céu com sua chuva, caem como lagrimas
Caem em meu corpo como espinhos
Espinhos que me machucam...sem pena...
Sem piedade...

Continuo morrendo pouco a pouco
Lentamente sinto minha alma apodrecer...
Esta minha vida fútil, está se identificando
Simplesmente com uma montanha russa decadente...

Tire sua mascara e olhe em meus olhos
O dia chegará e queimará minha alma
Com suas mentiras, com o seu medo...

Eu não lutarei...
Desta vez te deixarei ir, seguirás sem mim...
Lamente, eu não morrerei em seus braços...
Não soltarás nenhuma lagrima...
Saiba que tivestes meu coração a maioria das vezes...
Me dê seu Adeus... (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário