quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Não te jogo entre os meus pecados, nem às minhas dores,

Não te jogo entre os meus pecados, nem às minhas dores,

"São nessas raras horas que meu coração pulsa por te querer de volta
Quero te amar, e sentir aquela dor toda por te querer por perto.
Todos os dias, todos os momentos, pois era um vicio, a pilula para a imperfeição da alma...
Sou capaz de voltar no tempo para ver os teus olhos e o céu vermelho,
Completavas a lua sangrenta que eu tanto observava, cada misero pedaço...
Pois tu és o que me resta de arrependimento não esquecido
De não deixado, de não entendido, de ter acreditado na bela mentira...
Que por um momento penso não ter feito nada de errado.
Quero te amar com toda alma que me resta
Hoje quero te dar toda a vida, te fazer sorrir raramente como fazia, te fazer chorar como sempre.
Te quero de volta para me fazer sentir toda aquela dor de amar, de morrer, de cair.
Pois minha alma se sente tão só, que não quer o tempo feliz, não quer o tempo de sorrisos, quero o tempo de agonia, de anestesia que sentia ao te amar e tentar te fazer feliz. O tempo em que não entendia...
Do chão do abismo te vejo como antes, triste, tão triste como a flor mucha da tua alma, dizendo com todas as palavras que me amava. Eu queria gritar...
Não importava que para me amar precisasse de uma dose a mais..
Gostaria de voltar, meu anjo, pois de ti, tirei todas as coisas erradas, todos os sentimentos que jamais ousarei a usar com outro alguém, são teus...
Não me arrependo de ter sentido o que senti, sofrer o que sofri, chorar o que chorei...
De todas as historias que vivi, além de ser a mais trágica é também a que nunca vou deixar de lembrar que fora a mais bonita.
Hoje, pensando em tudo que passei, sinto-me triste, com uma melancolia rasgante, eu desejo voltar somente para o teu momento, à tua historia...
Sinto que deixei parte de minha pobre alma contigo... enrolada em tuas lágrimas... abraçada em teu corpo...
Eu não quero esquecer a dor... eu te quero comigo
Porque tu és a ilusão, a dor, a droga e o amor perfeito."


04/12;11

Nenhum comentário:

Postar um comentário