The middle of tears


Se eu pudesse dizer o que senti em todas aquelas noites.
Aquelas noites que até os ventos me faziam chorar, em que só o chão podiaa me abraçar, estava só, naquela primeira vez em que te perdi.
Acabei jurando aos céus que não seria feliz novamente. Lembro-me bem de quando voltei para casa, só restava-me vazio e uma noite de insônia. Naqueles momentos eu queria mostrar-lhe o que eu realmente sentia, a minha dedicação para não te perder, minha força de nunca desistir. Resistindo todas as dores e até mesmo as que eu criei. Queria poder acreditar que ia ser feliz sobrevivendo aquela segunda vez em que te perdi.
A canção que me fez levantar para te fazer voltar ao passado, a cada passo eu chorava de saudade e naquela escuridão me vi voltando para o mesmo caminho que começamos, o mesmo que criamos, aquele caminho que não mais voltamos na vez em que realmente te perdi.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Querido diário virtual

Notória lembrança

Carta jogada ao vento