quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Eu sou assim

Mesmo que eu diga que não quero mais sentir nada, estou errada. Eu cansei de sentir, mas não posso negar tudo que sinto. Eu sou amante da vida, mesmo que ela não seja esperançosa, e que na maioria das vezes não dê nada certo, não importa, pois sei que ela me traz felicidade e coisas que jamais vivi.
Eu gosto de amar perdidamente, mesmo que no final apenas eu tenha que lamentar, ou fugir, ou até mesmo levantar. Mesmo que seja tão difícil, é bom sentir algo que será único pela vida inteira. Eu amo amar, amo sentir a felicidade, amo sentir a escuridão, amo sofrer e ter minha alma apertada por amar alguém, e nem que eu queira jamais vou mudar, se eu mudar, fui para outra vida que se perdeu por sofrer tanto nesta.
No passado eu era acostumada a sofrer só, mas então, reclamei tanto por estar acostumada sentir a solidão por perto, que esqueci que estava me habituando a ter alguém sempre perto de mim, e agora, reclamo e choro por não sentir a presença de alguém.
Se eu duvidar, eu amarei de novo, não desisto tão fácil, vou querer reconquistar com lágrimas nos olhos, se me chamarem de masoquista, de torturadora, de louca, direi que sou assim, e que gosto de ser assim, já não gosto de sentir a solidão mesmo sendo tão amiga dela. Há momentos de felicidades, há momentos de tristeza, e neste momento estou amando e não posso me condenar por isso, mesmo tendo que obrigatoriamente esquecer, estou feliz e estou triste e não me estranho.
Tudo isso é por minha causa, sou a capa da tristeza que sinto no meu coração, mas também, sou a capa da felicidade que sempre vai se levantar e seguir. Este é o meu normal, eu posso chorar, berrar, ter raiva, sofrer, mas passa, no fim eu sou a amante que luta para encontrar alguém que possa habitar os meus sonhos, para que eu possa amar e fazer sorrir, e principalmente ter lembranças, que com certeza, mesmo que o intimo gritasse para esquecer... Não vou, ainda lutarei para lembrar... Eu com certeza sentirei muita falta do que acabou de passar...

Eu sou capa, sou verdadeira. Eu sou assim.

“E desde quando você acha que sabe melhor de mim do que eu? Existem tantas coisas que eu vivi que você nunca viveu! Eu procurei, jurei que não iria mais falar de mim, mas eu sou assim, eu tenho tanta historia pra contar.”

– 23 de setembro de 2010 quinta-feira

Nenhum comentário:

Postar um comentário