terça-feira, 15 de junho de 2010

A Damn Freak

Acabo me pegando num pecado sem fim e sem perdão. Não posso soltar mais lagrimas por algo inútil, chamado passado. O que mais me fez sentir especial, o que mais me fez sentir.. Como se fosse a pior aberração. Se foi, e não sinto falta. E tu, eras tão especial. Tu não mereces perdão. Mesmo prometido o sempre, jamais terá meu perdão.

Eu não estou só. Eu sou a aberração que te ensinou a amar. Eu sou a estranha que nunca te deixou só. Não importava se iria doer, e acabou doendo mais do que eu esperava, me acabou ... me despedaçou ... e tu foi ... como uma pena que flutua em um mundo perfeito. Não quero tua culpa. Não quero absolutamente nada...
Só quero que vá, sem olhar para trás. E esqueça que a aberração se foi, e nunca te deixou só.

24/10/2009

Um comentário:

  1. Fascinante. Tem ritmo e emoções bem expressadas.
    Poucas pessoas sabem descrever tão bem uma desilusão. Parabéns.

    ResponderExcluir