quinta-feira, 16 de abril de 2009

"Não disseste que doeria tanto"


Dissera como se estivesse morrendo...
Acha que não tem importância...
Insignificante...

Tão rápido, virou apenas lembranças.
Tão rápido, virou lágrimas que se foram.
O esqueceu tão rápido...

Tão trágico...

Pergunte-se se está faltando algo...
Pergunte para aonde vai...
Talvez amava, talvez virou esquecimento...

Mesmo na distancia, não pôde ser feliz...

Perdoe-o, ele não pôde se conter.
Ele apenas amou...
Apenas cantou para receber um pequeno sorriso.

Mesmo com o fim próximo...
Poderia dizer "eu te amo" mais uma vez
Não se arrepende...

Seus gestos se tornaram inúteis

Com suas lagrimas...
Aprendeu a ser frágil.
Conheceu a solidão.

16/04/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário