segunda-feira, 20 de abril de 2009

Condenação


Estava se sentindo vazio neste mundo, mundo estranho e sem luz.
Antes de morrer, passara por sua cabeça um filme de quando era um menino
Um ser ingênuo, calmo...
Quando era realmente feliz... Quando tinha tudo ao seu lado.
Quando era unido à sua família, e desprovido de sentimentos sombrios...
Quando unido em amigos que apoiavam,
Sem querer e sem escolhas.. Pode entrar em um mundo chamado de "anormal"...
Mas por que o criticavam? Por que ficavam no seu pé? Idiotas.
Dizem que o amam, mas deveriam amar a ele... E não importa qual seja seu pecado.
O chamam de doido e de magoa... Infeliz neste mundo...
Só queria fechar os olhos e não acordar mais...

Ele anda... e anda,
Mas nunca chega a lugar algum
Fecha-se completamente, é escuro e frio.
Não é seu quarto, nem sua casa...
É apenas seu mundo, apenas seu interior.
Suas lágrimas não têm fim...

O que deveria fazer?
E suas defesas?
As ignorâncias dos humanos eram bem maiores do que pensava..
Como agüentar?
Não dava chance de defesa a si mesmo...
Se sente condenado neste mundo...

Queria apenas ser compreendido por suas escolhas...
Queria apenas ser feliz e não ser sozinho neste mundo...
Queria apenas poder se enfiar dentro de uma pedra e dormi para sempre..
Queria conversar com alguém, mas a ausência estava presente mais uma vez...

Sentia-se machucado e preso
Só fez caminhar...

Olhou a rua, com lagrimas nos olhos, e o filme passara em sua cabeça...
As criticas, as felicidades, as perdas, as magoas, os sorrisos...
Subiu no alto da ponte...
As lagrimas caiam facilmente...
Veio-lhe a ultima lembrança,
O ser que agora amava, não podia vê-lo, nem tocá-lo...

Deu seu ultimo suspiro..
Jogou-se, e se afundou em seu abismo.
Nada mais enxergava, nada mais sentia.
E agora olhava e apenas sorria.

"Meu filho sempre foi diferente, eu sabia disso eu sentia isso. Ele era apenas um bebê. Agora sei por que Deus não curou meu filho...
Não o curou por que... Por que não havia nada de errado com ele..Eu fiz isso... “Eu matei meu filho”..
19/04/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário