quinta-feira, 19 de março de 2009

Por um momento distante...


Achou que poderia olhar em seus olhos...
Olhando as lagrimas caírem lentamente do céu avermelhado...

Tão doloroso...Sentia sua pele rasgar,
Não era por uma dor material...
Uma dor sem nome...

Suplicava que o esquecesse...
Não queria mais nenhuma lagrima caída no chão,
Por sua alma sem valor...

Tão longe estavam um do outro,
Suplicava pela própria morte...
Não queria mais amar, mas nunca esquecer...
Embora se sacrificasse para entende-la.

E mesmo não conseguindo amá-lo
O matava dizendo que poderia
Andando sozinho nas trevas,
Não queria matar... nem odiar...

Chorava como uma criança
Apoiado em paredes escuras
Que o faziam cair em seu próprio abismo sem fim.

Não era por uma dor material...
Mas sim a dor de fechar os olhos
E não poder tocá-la, nem sentir sua presença.

Apenas lembrar do que nunca viu... (...)11/03/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário