quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Minhas cinzas

Como todos, cheio de sonhos, cheio de perdições, cheio de amores e desejos.Cheio de perdas, ganhos, mágoas, felicidades, choros e sorrisos.
Como todos, está se tornando passado. Deixado para trás levado pelo tempo, tão rápido. Vendo luzes piscando de uma data comemorada com alegrias e a união de família.
Seria feliz se não fosse um dia como todos os outros.

Mais um final chega, um peso tirado das costas, mais um final chega dando a notícia de que tudo acaba.
Diferente para alguns que o enxergaram diferente de outros. Como se morressem mas que viram como nascer de novo. Viram pessoas indo e vindo. Choraram como o maior pecador, mas sorriram como uma criança ganhando o primeiro brinquedo desejado. Amaram mais do que a própria vida. Sorrisos que eram todos iguais.. se tornaram os mais perfeitos. Sonhos perdidos, sonhos desejados.
Este ano acaba, ínicio perdido e dias contados.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Dance in the dark


Meus sentimentos estão perdidos. A incerteza.. é a unica que me rodeia, que nao me deixa. Se vou... ou se paro, para não doer tanto desta vez. Se olho teus sorrisos como minha única certeza ou se olho como uma ameaça que me fará sangrar quando o fim chegar.

Em sombras te encontro todos os dias, que duram um momento e o suficiente para te querer mais. Todas as noites necessitando saber o que pensas ou o que te pertuba... Se sou o teu sonho ou pesadelo... Se sou teu amor ou ódio. O desejo que te faz sonhar ou a doença que há de te matar.

Vejo como sou fraca e frágil, por andar com medo perdendo tudo que não tive, por querer amar perdidamente, por querer mais que tudo...
Mesmo longe, sinto como se estivesses a todo momento ao meu lado. Não vejo uma noite passar sem ti. Se passa, me condeno, me torno uma criança que chora com medo do escuro.

E é assim que te vejo agora..
A minha alegria, meu sorriso, minhas lágrimas, meu desejo e meu doce sonho.
Tudo pra ti e só pra ti.
És a vida que preciso para passar o caminho inteiro dançando na escuridão.

The angel..


Há saudade, mas não há lágrimas. Não quero de volta. Mas necessito ainda de sua voz e seus olhos para que ainda olhem por mim. Para me compreender. Não levou minha felicidade e nem todos meus sorrisos...Metade de minha alma está em sua mão fria e morta. Sangrando ainda, continuo suplicando para que não me abandone. Assim como metade de mim, estás morta. Me deixaste como um passaro livre ao vento. Nunca a condenarei por isso, somente te agradeço por me fazer viver por um momento em todo meu caminho com todas minhas quedas e fraquezas. Eu agradeço por todas minhas alegrias e luzes, todo meu impulso e fortaleza.
Te agradeço por ter sido meu anjo e meu amor.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Sweet dreams


E seus olhos brilhavam com a minha maldita presença. Eu dizia boa noite para quem nos deixava
-Boa noite, durmam bem- disse ela fechando a porta.
Ficamos a sós, o frio na barriga, a vergonha, domava nossos corpos. Mas o desejo de sentir aquele corpo junto ao meu, era maior que qualquer coisa.
-boa noite...
-boa noite...
Algo me parava, tinha que perguntar, olhei nos olhos daquele ser, eu com um sorriso constrangedor e ela com um olhar que esperava algo de mim... Eu disse...
-queres dormi comigo?
-Claro.
Deitei na cama, o frio estava ali, mas o calor daquele corpo ao meu lado me fazia bem, me confortava. Conversamos, nossas palavras, nossos gestos e nossos sorrisos tornavam a noite cada vez mais bela, tornavam aquela noite de céu vermelho em uma noite bela e infinita. O sorriso perfeito me fazia ter a sensação que meu coração batia novamente, eu estava viva... Quando então ela ficou seria, nossos olhares se encontravam, sorrisos que agradeciam pela presença uma da outra.
Tão espontâneo era, tão lindo e tão doce. Virei, ela estava lá. Estava amanhecendo, quando então nossos lábios se tocaram. A sensação era de um vazio, não existia mais nada além de nós. Tão silenciosa aquela noite, a respiração foi ficando mais forte, nossas pernas entrelaçavam. Não agüentava mais, queria fazê-la cada vez mais feliz... Então, paramos, olhei em seus olhos, eu sorri e falei alto...
-Hoje é a noite...
-Noite de que??
- A noite que um dia prometeste ser só minha. - falei em seu ouvido.
Ela me abraçou, me abraçou tão forte, como se eu também fosse dela e simplesmente me entreguei, naquele momento ela soltou três pequenas palavras...
-Eu te amo.
Estava tão ofegante assim como eu. Ela me amava e eu... amava e agradecia por aquele momento tão lindo.
O dia estava amanhecendo, o céu estava azul escuro, mais ou menos 6 da manhã, estávamos juntas como uma só, nossas almas estavam em harmonia. Nossa respiração aos poucos voltava ao normal, o carinho aumentava, nossos olhos já se fechavam de sonolência. O silencio era maior agora.
Não esquecerei aquela imagem. A imagem que ela me tinha em seus braços, me tinha como se eu fosse uma criança no colo. Por fim... Meu ultimo suspiro antes de entrar em um sono profundo...
- .. Eu te amo.
Ela soltou um ultimo sorriso... Dormimos juntas, abraçadas e de mãos dadas...

Um vazio, um nada, uma escuridão? Não, não pode ser. Onde está ela??? Abro os olhos, o sol chega e um vazio do meu lado... mãos a cabeça, olhos lacrimejando e um grande lamento... –Por que??
Foi apenas um sonho...

domingo, 22 de novembro de 2009

Walk like the dead


Quanto tempo para esperar? Através da escuridão, eu estive
Tantas coisas que eu nunca vi
Esse sentimento não vai viver para sempre
Eu ando como os mortos
Perdendo o que eu nunca tive

Você me deu uma razão para sorrir (sorrir)
Para permanecer vivo por mais um pouco
Eu tive esses pensamentos de dizer adeus
Seus olhos me disseram porque?
Diga o que disser
Faça o que fizer
Você me manteve indo adiante e adiante e adiante...
Diga o que disser
Faça o que fizer
Você me manteve indo adiante e adiante e adiante e adiante
Gostaria de destruir o mundo
Só para esquecer
O que você significou para mim
Esperando a sua hora para terminar (terminar)
O que é deixado para trás
Um coração negro emaranhado
Rompi suas correntes
Eu sei de suas mentiras
Assim, nem mesmo comece
Esperando seu tempo
Para terminar, quando céu ficar vermelho
Céu ficar vermelho!

Tantas coisas que eu nunca vi

Quanto tempo para esperar? Através da escuridão, eu estive
Tantas coisas que eu nunca vi
Esse sentimento não vai viver para sempre
Eu ando como os mortos
Perdendo que eu nunca tive

Eu não vou te salvar
Eu não vou te salvar do seu suicídio

[Caliban- walk like the dead]

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Desejar deveria ser realidade..


Fechar os olhos
Enxergar o que não pode ser real..
Enxergar o que pode ser real..
Tão espontâneo...

Fechar os olhos
e imaginar tanto a ponto de enlouquecer
com desejos tão simples
e tão fortes..

Fechar os olhos
Se sentir segura
Ao pensar que outro ser está pensando em ti
é leve, é bom e confortante.

Fechar os olhos
e imaginar o lugar
onde podemos estar juntas...
onde podemos sentir o calor...

Doloroso...
Qual o problema de desejar tanto um abraço..?
Precisa ser tão doloroso assim.?
Nessecidade.. um vicio.. Teu sorriso..
Por que não poderia ser um pouco mais perto.. ?

"As noites são mais belas com o teu sorriso, com o teu carinho e com o teu amor.
Jamais esqueça as minhas palavras, elas jamais deixarão de existir..
Eu estarei contigo.. Até o dia da minha morte.
Desejo tanto que não tem como parar... Se fosse tão facil.. eu não viveria mais desta necessidade. Mas eu não quero parar. Eu quero minhas asas, e voar até onde tu estás. E é por te desejar tanto que acabo sorrindo.. E é por te desejar tanto que recebo um sorriso.
E caio mais uma vez em um longo abismo de fantasias..
Eu te amo."

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

My Tragedy


Um sonho? Um outro mundo? Ambos ?
Voltaria para ver se tudo era um sonho. Que orgulho! Orgulho por ver que sou forte.
Que trágico... Me fez enxergar também que vivo de dores inacabaveis.
Achei que estaria morto. Mas por perder tudo, por deixar tudo sobrevivi, por viver resistente sobrevivi.
Olhe para mim agora. Eu estou vivo.
"Gostaria de te ver acordar
Primeira e ultima vez.."

Estava ferido. Me manti ferido para provar a minha existencia. Estava feliz. Estava morto. Parte de meu pessimismo criou vida. Estava cego, cheio de tormentos e em meu sangue amargo encontrava forças para lutar.

Chegou a hora de voltar, voltar e procurar pela vida. Não chore, nem se lamente, eu estarei aqui pra te segurar. Mas não estarei esperando. Minha esperança se foi.

" Não vá embora..."

Eu te deixo assim como deixo a minha felicidade.
Por tentar esquecer, doi
Por querer esquecer, é insuportavel.

Tuas lembranças agora são levadas pelo vento em uma noite sombria e melancolica. O tempo finalmente disse Adeus. O tempo passou rápido demais.

Now, i can leave your eyes"

Esta é a minha morte, meu doce sonho,minha pobre vida, minha linda trágedia.

"No fellings, no dreams. Are you happy now? "

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

As noites são mais belas com o teu sorriso, com o teu carinho e com o teu amor.
Jamais esqueça as minhas palavras, elas jamais deixarão de existir..
Eu estarei contigo.. Até o dia da minha morte.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Silêncio..


Sua imensa vontade de chorar por não ter mais nada em suas mãos. Seu desejo absurdo de sofrer, sua vontade de sentir dor, necessitar isso não é normal, nem real. É um sonho, é doce. É doente.

Tornar tudo sem sentido não é sua opção, quando a fraqueza bate em sua porta, expressa que não és nada. Desabas Facilmente.

Se sente só, ao lado das pessoas que mais ama... Não sente mais a solidão quando sentes a presença de quem nunca irás ver.

Seu silencio é necessario, seu silencio agora nada mais é do que seu melhor amigo.. seu companheiro... Seu amor... Simplesmente por que se lamentar é besteira.

Thank You Pain.

E depois? Depois ?


Sentia como se não tivesse tido vida, um vazio enorme em seu peito lhe domava. Eram apenas lembranças agora.
Lembranças de um passado tão recente. As lágrimas de sangue... Vinham de sua alma, não passava, era constante.

"Eu continuo usando as mesmas palavras."

Noites sufocantes, olhando o nada, sentindo o vazio. As noites como um cemitério, onde faz sua própria Cova. Onde cria amigos imaginários, para se lamentar. Para procurar agora, o esquecimento.
Como em tão pouco tempo, poderia nascer e morrer, em tão poucos dias, saboreou a doce morte com tanto gosto. Ainda saboreia a derrota, vivendo apenas de sonhos em seu presente.

Sempre a mesma rotina...
Onde está o amanhã ?

"Eu nunca disse que seria facil.. Eu sabia que a cada passo que eu desse pra frente.. seria como uma facada em minhas costas..."



>Me mostra tua coragem
Vai leve tudo de mim
Apague os passos da estrada
Tente nem se quer lembrar
Daquele nosso tempo
O qual era tão fácil amar<

Sinta vontade de ficar.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

(F)(r)(a)(n)


Te conhecer, sabia que tudo poderia mudar. Sabia também que o ritmo do meu coração poderia mudar. Sabia que meu coração poderia dar um sorriso ao te ver. Em tão pouco tempo, percebi que és muito em minha vida, percebi que não posso viver sem ti, não posso viver sem ver teu sorriso, não posso viver sem tua presença. Sim, eu a sinto. Cada vez mais perto. Teus risos, tua face. Não sabes o quanto amo vê-los.

Em um mundo virtual, sonho, sonho tanto. Em meu mundo sonho mais ainda. Em poder brincar, e te fazer ri realmente. Te abraçar...

Teu sorriso faz meu coração parar de sangrar. Por um momento. Por uma noite. Faz ele dar gargalhadas de felicidade. Isso não é uma declaração de amor, mas sim uma imensa gratidão por te ter na minha vida.

Eu não vou te deixar nunca...
Estarei contigo sempre. Não tenha dúvidas.

Muito obrigada por me fazer sorrir todas as noites, muito obrigada por estar comigo, muito obrigada por não me deixar, obrigada por me amar... Finalmente muito obrigada por existir.

Não há o que comentar. Nem o que negar. Nem o que duvidar. Eu não consigo mais viver sem ti.

Eu te amo muito.

"Vou te seguir até que você me ame
você sabe que eu serei sua..

Mas não vou parar até que essa garota seja minha!" Lady GaGa ^^

De sua companheira, amiga, irmã e Amante(seu homem):
Paula Borges.

domingo, 1 de novembro de 2009

Não desistir, na primeira facada que vier!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Me matar poderia ser um pouco mais fácil...


Achei que poderia me sentir segura em teus olhos.
Percebi que são os únicos que me fizeram sorrir, mas sabia que eram os únicos que podiam me matar...
Achei que poderia ter um refúgio e uma cura..
Mas vi que..o que eu mais amei era a única coisa que eu tinha a temer.

Precisava dormir por algum tempo
Para não ter mais aquele medo
a dor.. a impaciência
e continuar vendo todos os dias tão escuros quanto a noite..
Vendo a tristeza presente todas as manhãs e todas as noites..
Todos os dias.. Batendo em minha porta,
Sempre..
Vendo como o tempo pôde ser tão traiçoeiro
(...)
Vendo também o quanto dói desejar..
Por não ter.. Sofria..
Por ter tudo em minhas mãos.. e tendo medo de perder..
Sofria mais ainda..

Me matar poderia ser um pouco mais fácil...
Não queria ser tão resistente, nem persistente..
Apesar de tudo..
Só não queria que doesse tanto...

Me matar ... Poderia ser um pouco mais fácil

E desta vez.. Eu lamento, estás livre, livre para voar, livre para fazer escolhas que valem a pena.
Não desejo que sofras, nem que chores...
Seja feliz...
Vá.. e não olhe para trás...
E um dia me terás como uma lembrança vaga..

E por mais que doa, eu ainda estarei olhando por ti...

Estas são minhas ultimas lágrimas antes de ir.

Não há calma, nem estresse...
Não há presença.. Nem distancia..
Não há mais calor... Nem amor...
Não há mais céu.. Nem esperança.
Apenas um abismo...Apenas o frio e uma alma começando a congelar.

Adeus, meu anjo.

"E por você eu levo tudo
Mas você não é minha..
Adeus"

domingo, 25 de outubro de 2009

Breaking the Habit


Memórias consomem
Como se abrissem a ferida
Eu estou me criticando de novo
Vocês supõem
Que estou seguro aqui em meu quarto
A menos que eu tente começar de novo

Agarrando minha cura
Eu tranco bem a porta
Eu tento recuperar meu fôlego de novo
Eu machuco muito mais
Do que qualquer outra vez
Eu não tive opções de novo

Eu não quero ser o único
Que sempre escolhe as batalhas
Porque por dentro percebo
Que eu sou o único confuso
Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Eu não sei por que provoco
E digo o que não quero dizer
Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem

Eu vou pintar isso nos muros
Porque eu sou o único culpado
Eu não vou lutar de novo
E é assim que isso termina
Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Mas agora eu tenho claridade
Para mostrar a você o que eu quero dizer
Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem
Então..
Eu quebrarei o hábito
Esta noite.

(linkin park)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Sweet Caroline


E agora
Nós nos deixamos levar aqui
Nossas vidas vão se romper
Diante de você
Nenhuma dúvida que você seja única
E não há nenhuma mentira
Dentro de você

Doce Caroline
Eu te amo mais do que a maioria
Eu quero mantê-la próxima
Para que tudo fique bem
Mas eu sinto que você precisa de mais
E eu tenho que sangrar
Por cada pequeno e tolo erro

Mas não há nada a mais
Para dizer a você minha cara
Por favor, vá.
Deixe-me sozinho
E ria de mim
Esta bem?

Cuspa em mim querida
Aproxime-se, aproxime-se.
Cuspa em mim querida

Doce Caroline
Eu te amo mais do que a maioria
Eu quero mantê-la próxima
Para que tudo fique bem
Mas eu sinto que você precisa mais
E eu tenho que sangrar
Por cada pequeno e tolo erro..

Lacrimas Profundere..

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Diga Adeus e siga em frente..


“Diga Adeus e siga em frente..
Deixe-o em paz agora..
Use-o e faça-o viver como nunca viveu.
Faça-o ver a vida, linda como ela é.
Tire-o da escuridão por um momento
Faça-o lembrar de belas palavras e de impossíveis promessas...
Faça-o acreditar que o “para sempre” não é um conto de fadas.
Faça-o chorar e gritar por sua presença.
Até ser totalmente desgastado
Até não agüentar mais esperar.
Faça dele um servo condenado que viveu cego... Mas que viveu sorrindo...
Que deu tudo apenas por desejar.
Apenas por acreditar que tudo isso não chegaria ao fim.”

Sua luta começou desde que começou a amar. Durou...
Daria a única alegria para segura-la... Para fazê-la sorrir. Acabou e não estava pronto.
Sentiu um breve susto, as lagrimas desceram involuntariamente e um sofrimento incondicional... Ainda não estava pronto para perdê-la.
Voando por entre as nuvens vermelhas, deixando todas as lembranças para trás e a procura de um novo começo... O anjo se foi...

A chuva se aproximava...

E ele com suas asas quebradas... já não via sentido em esperar... O céu que sempre lhe deu esperanças continuou vazio e sem nada para dar... não fazia mais sentido...

Naquele sufoco e pronto para mudar... Fechou a janela.
Pode desabafar em pequenas palavras... suas ultimas palavras...

“Obrigada por tudo, meu anjo.”

“Heaven… Where is my Angel .. I need her now...”

sábado, 10 de outubro de 2009

O tempo não é meu amigo...


O tempo não é meu amigo... Cada segundo e cada minuto, sempre parece uma eternidade...
Como um grande traiçoeiro, me enganou, assim como enganará a todos... Achei que fosse uma de minhas curas... Mas em tão pouco tempo, o tempo muda... E tudo pode virar do avesso. Experiências, já vividas e já sofridas, me levaram ao fundo do poço, em lagrimas que achei que seriam eternas.
Lágrimas passadas... Lágrimas presentes, grande tortura sem fim. Dias como anos e séculos... Dores que não passam com apenas, o tempo. Em saber que essa tortura, está apenas no começo. Começo a agradecer todas as noites por ainda está viva. Por ainda ter um coração batendo devagar dentro de mim. Domingos, sempre dias de dor, pensamentos, reflexões. Mas um domingo nunca fora tão destruidor. Uma segunda nunca foi tão sufocada. Uma terça nunca foi tão alagada de lágrimas. E o resto... Sobrevivo até hoje. Que semana maldita...
O começo...
"Tão feliz por ter sobrevivido. Como fui forte, como agüentei firme e de cabeça erguida, com lágrimas entristecidas nos olhos. Que dia solitário escuro e cheio de treva, vontade de desistência a cada minuto que passava."
Domingo...
Se foi apenas um dia.
Sabia que a semana iria me destruir. Sabia também que não tinha refugio.. Eu teria que ser forte até a morte chegar.
"Tão triste como domingo, plena segunda, mais um domingo a ser superado. manhã e tarde superadas sem descanso, estou atordoada, o fingimento é excessivo... torno-me uma maldita mentirosa... Noite... Um amor ia perdendo as forças.. Era melhor ter a noticia de está morrendo."
Segunda... Se foi mais um dia.. Estava só começando.. Inferno..
Também sabia que minha dor não acabara ali... Estava morrendo, sem amor, sem vida, sabia que se eu fosse embora, meu anjo não iria me procurar... Sabia que estava perdendo a vida e as forças. Dois dias passados, perdi quase tudo.
"Onde acho esperanças? Estou me contorcendo de tanta dor, não tem momentos sem lágrimas, desabei. É meu fim? A única pequena força que me apareceu se foi. O frio me afeta, mas não congela as lagrimas"
Terça.. Se foi mais um dia..Meio?
Depois de ter meus olhos em carne viva, não havia mais nada. Apenas mais um dia sem sentido.
" Dia vazio, não me importo de está sozinha. Não tenho coragem, não tenho forças, lembro de cada momento onde era tão fácil de amar. Me torturei apenas para tudo continuar no lugar, por um segundo meu anjo voltou."
Quarta.. Mais um dia.. Meio caminho andado.
Já cansada. Após prantos sem chorar.. Quinta não importou, só fez parte desta maldita destruição...
"5 4 3 2 1. A musica toca... Finalmente, pude voltar pra casa. Tão casada e acabada. Dormi aproveitando cada minuto do meu sono. Sem sonhos. Desta vez eu estava sem coração. O frio não afeta, estou fria. sem amor. não há lagrimas. Me acostumei. A dor, um pouco cessava"
Sexta... Finalmente, o começo do fim... Não morri.
Sábado, sem pressa caminhei, me preparando para não lembrar o que passou.
"Voltei ao começo. Domingo. Ou morro ou desisto! Não há escolha. Mas, o que é isso? uma luz em pleno domingo? é domingo... e estou bem? Estou viva. a semana acabou... e rastejando... vejo que tenho agora muitas feridas para curar. Uma noite em paz"
Fim. Depois desta semana, percebi que tem restos de cada dia que ali passou. Percebi que existe resto do resto... e que sou forte. Sinto como se tivesse nascido e morrido ali.
E como disse, sobrevivo até hoje. Amando mais que tudo, e pra sempre. Eu estive aqui. Eu disse que iria lutar e minha luta começou... e digo, com lagrimas nos olhos... e um sorriso cansado em meus lábios...

Eu lutarei até não restar nada de mim...

"Diz que quando eu for embora, sempre vai me procurar.
Não que eu não queira sempre eu vou te amar..
E em cada estação, em que não poder estar.. Levo essa saudade
Enquanto não posso te levar..
E no fim desse sufoco, espero contar com a sorte...
Se ela existe..
Que só a morte.. Possa nos separar."

Eu vou sobreviver..

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

The end.. Again


Qual seria a solução desta vez, a não ser o esquecimento?
A vontade de ser fria, a vontade de deixar passar naturalmente, seria um desejo, mas não, não vai passar naturalmente, não vai... Não é pessimismo, é só a realidade.
Descobri que tens caminhos e escolhas... Sei que há uma luz acendendo no fim do teu novo caminho, bem fraquinha, quase nada, mas logo será tua nova luz... Logo será o que vai te fazer feliz, meu anjo. Logo minha luz apagará e serei o alguém que te fará lembrar o passado. Mas eu prometo, por ti, por mim e pelo que um dia acreditei, eu ficarei do teu lado, serei a luz mais fraca, mas estarei lá. Te darei força para continuar e estarei lá para te carregar., não importando o quanto eu corra ou quanto eu me machuque... Me entenda... Eu não posso perder seus olhos.
E quando nada mais existi e nada mais fizer sentido e me mandares embora... eu irei. Mas olharei sempre por ti.
Esta é minha promessa...
Lembre-se, haverá uma pequena luz se apagando em seu maldito coração...
“-Não esqueça, eu fui real...Adeus e não chore.”
30/09/09

domingo, 20 de setembro de 2009

Seria Tolice


Como continuar forte, se seu limite estava no fim?
Tão real, mas tão devastador...
Doce sofrimento sem importância
Doce sofrimento invisível...

O ar gélido batia a sua porta...
Para livrá-lo de dor, livrar sua alma da agonia
Só livrá-lo de uma simples cegueira...

"NÃO"

Tolo...
Sabia muito bem que se continuasse assim
Não conseguiria se levantar,
Iria cair na dor da realidade, tão mais forte.
Morreria sem palavras...

Iria partir seu coração
Apenas por desejar ser feliz,
E irá vagar pelas sombras,
Sem nenhuma luz para acompanhar...
Sem esperança para poder lutar,
Sem vida para ter lembranças
Rastejará... Sob seu sangue...
Em agonia...

E com um breve sorriso passageiro...
"NÃO ME IMPORTA SE VAI DOER."

“Seria tolice prometer coisas que não poderemos cumprir
Seria tolice continuar a caminhar, sem forças
Seria tolice continuar pensando que terá um fim.
Seria tolice seguir em frente... (snuff)...
Seguir em frente sabendo que a qualquer momento poderemos desistir de nós.”
25/08/2009

O meu caminho


Uma promessa me segura,
não posso chorar..
não posso voltar atrás,
não posso mais encontrar

No meu caminho,
há neblinas e neblinas
cheias de sofrimentos,
e amarguras.

Meu coração está partido,
mesmo assim ando
tenho muito o que pensar,
tenho muito o que esquecer.

E então faço o meu caminho,
e sei que do outro lado
alguem também está fazendo o seu caminho
para encontrar a felicidade.

No meu caminho sem querer
eu penso, no que passou
Mas então volto a realidade,
e vejo que o encanto acabou
e agora é apenas seguir em frente,
pois o que passou não volta mais.

{26/03/2008}

Mãe ..


Que dor terrível..queria me livrar de dores
Que saudades, não queria mais ter saudades
o que fazer, me vê de lá de cima..
E vê o que estou passando..não sei o que fazer..
Se estou triste, tenho que demonstrar felicidade
Apenas felicidade! ...

Se lembro de ti, olho em teus olhos,
Em imagens, vejo-te com um sorriso
Talvez aparente.. feliz aqui na terra..
Não eras..!

O melhor que fostes o bom pra ti,
Pra mim.. Não
Esquecer-te, nunca, peço tantas desculpas..
Sei que em todo momento te magoei.. Não fui uma filha exemplar..

Mas quando fostes.. Minha vida ja não teve tanto sentido
Ate hoje choro lagrimas de pura tristeza..
De saudades. As lagrimas que caem no chão são todas verdadeiras..

Dar-te um abraço é o meu maior sonho.
Te ver novamente é a minha felicidade
Seguir em frente sem te ver e sem teu abraço..
É sim, minha maior dor!

Sempre te amarei!

{14/06/2008}

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Como Superar...

Estou no automático, por muitas vezes pensando se ainda há amor verdadeiro em mim
Pensando se vale a pena..
Cansada desta vida, ando sem mais um longo caminho...
Desgastando mais .. A cada momento que ainda tento viver..

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

(...)Sleep(...)


Só quero dormi eternamente..
Por saber que me sinto tão triste..
Com a felicidade de todas as pessoas que convivo.

Só quero dormi eternamente...
Apenas para não mais ver estes belos sorrisos
Que um dia já me fizeram levantar...

E finalmente...

Só quero dormir eternamente...
Pois já não vejo sentido... Não vejo caminho...
Sabendo que os sorrisos que me fizeram sobreviver...

Fazem-me agora... Ter a desgraça de saber que ainda estou viva.

Creep


Quando você estava aqui antes
Eu não podia nem te olhar nos olhos
Você é como um anjo
Sua pele me faz chorar
Você flutua como uma pena
Em um mundo bonito
Eu só queria ter sido especial
Você é tão especial

Mas eu sou uma aberração, um esquisito
Que diabos é que eu estou fazendo aqui
Este não é meu lugar

Não me importa se vai doer
Eu quero ter o controle (da situação)
Quero um corpo perfeito
Uma alma perfeita
Quero que você perceba
Quando eu não estou por perto
Porra, você é tão especial
Eu queria ser especial

Ela está indo embora
Esta fugindo
Ela se vai, se vai, ...

O que você quiser para te fazer feliz
O que você quiser
Você é tão especial
Eu queria ser especial

Este não é meu lugar
Este não é meu lugar

(Radiohead..)

Sutilmente..


E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti.

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti...

Skank
{Luna)

sábado, 22 de agosto de 2009

'Till we die.


Olha por todos os cantos.. Eles sorriem..
Ele chora silenciosamente...
Pede e suplica pelo fim..
Seres que amados no passado... Agora, não são nada.

Não consegue olhá-los..
"Vamos finja ser feliz"

Cansa.. Simplesmente..
Tentar voltar pra casa com alguma esperança..

Sua insônia nunca acaba... Virou um morto vivo..
Simples morte com pernas andantes..
Condenado..
"ó meu anjo caído.. por favor.. venha e me leve deste fim maldito"

Na madrugada das 4 horas da manhã..
Seu sangue derramava em sua lua amiga.. Rasteja por socorro..
Seu sangue não para de escorrer..

Fechando os olhos..
Esperando que as horas passem..
Esperando que a luz do céu da manhã... Tão azul.. Tão claro..
Mas para ele luz ali.. Não há..

Só vê um imenso vão negro..
E de onde espera luz se nada tem cor.. ?
Espera dos céus sombrios... A única esperança que lhe resta..

A esperança... Que algum dia.. Todos nós morreremos..

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

"Amigos" ...

Vejo o quanto são importantes pra mim
Sem eles nunca seguiria em frente
Sem eles não estaria de pé
Sem o ombro deles, não teria onde chorar

Me ajudaram, me aturaram,
me seguraram, me apoiaram.

Nada de mim seria se não fosse por eles
Nada poderá separar nossos corações..
Nenhum obstáculo poderá nos parar

Nada poderá enfraquecer o que sentimos
Algo forte
Algo invencível

Olhamos para a lua
Ela iluminou a noite perfeita
Ela esteve ao nosso lado

Se um cai..todos caem
Somos apenas um..
Um dia vamos nos separar
Mas não vamos esquecer
Daquelas pessoas , que nos ajudaram a seguir em frente
De cabeça erguida

E aqueles que simplesmente que nunca
deixaram uma lagrima cair com sua presença
Aqueles que estarão sempre guardados
no lado esquerdo do peito.

Feito:02/12/2006
*um dia existiram^^*

Saudade


Como posso explicar?
Não se pode explicar
Um tipo de dor que não tem cura
Às vezes sim, às vezes não.

E do que tenho saudade?
Sinto saudade daquele olhar,
Daquele aperto no coração,
Da presença que me fazia bem... Talvez.

Toda noite olho para a lua
A lua inocente e solitária,
A lua que me faz bem, a que presenciou,
Momentos que infelizmente não quero esquecer.

A lua que me olha e me faz companhia,
Aquela que sofre junto comigo,
Aquela que traz uma única Saudade,
Com apenas um olhar que tira de mim.

domingo, 16 de agosto de 2009

Awe


Não me procure
Não me perdoe..
Eu sou apenas mais uma maldita..
Que padece nesta vida vil
Não me faça mais ter dores..
Meu coração está fraco e eu me tornei..
Uma mentirosa onde finjo sorrisos que nunca dei!

Me tornei doente da vida..
Onde depende de sorrisos e olhares para sobreviver..

Onde mais posso me esconder?
O céu ja não me dá luz..
Meu anjo some.. e eu chamo e chamo
E nem uma resposta ganho..

Estou perdida..
Sacrificada..
Afogando em meu próprio sangue...
Grito por socorro e nada vejo

O que adianta ficar tão feliz...
Se quando caiu.. a queda é maior..

Equilibrio.. tempo.. do que preciso..??
E novamente nada mais faz sentido ..

Meus gritos.. tornaram-se sussurros abafados..
Isso não tem fim.. mais uma crise toma conta de mim..

Quanto mais observo..
Mais tenho medo..

E vejo..

Ninguém pode me salvar de mim mesma.
13/08/09

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

HELL


O que doi... O que rasga.. O que mata..
É esta continua dor que devora minha alma...
Não esfria.. nem esquenta..só mata..

Meu pessimismo..minha desgraça.. meu medo.
Aumentam por saber que este lugar faz parte do meu cominho..

Se não há mais esperança.. não vale mais a pena continuar..
Se dor é o que resta... meu caminho já está no fim..
Se ja não há mais escolhas... não resta nenhuma possibilidade

Com paciência.. espero o fim dos dias..

O que doi.. o que rasga... o que mata..
É saber que tenho um longo inferno para ser percorrido..
12.13/08/2009


"i can't do this without you.
if i could hold you one more time i'd never let you go.
i can't do this without you.
if i could tell you one more time, that i love you."

domingo, 9 de agosto de 2009

Sonhos


Vão e vem...
Alegram, machucam...
As vezes espera um brilho... Um sonho..

Ele pode voar, gritar, cantar...
É um sonho... lá, nada é realmente impossivel...
Poder viver um sonho... Seria algo tão encantador...

Ver cores que deixou de ver há anos.

Mas sonhos, sempre viram pesadelos...
Os sonhos podem ser traiçoeiros e devastadores...
O faz ter ansia, com algo que nunca aconteceu...

Anseia pela tristeza..
Anseia por ódio...
Anseia pela morte..
Pela dor...

O que esperar de um sonho?
Respostas? Pensamentos? Ser livre?

Uma mentira.
No dia seguinte, seu humor, depende de um sonho ou pesadelo.
Continua fechando os olhos e fingindo como um condenado...
Que vive por sonhos. Entra em um Abismo alegre e triste..
Um poço sem fundo, onde afunda e afunda.. e dexiste no caminho de volta.

Com tão pouco tempo, se acostuma com a dor, com a alegria, com a tristeza..
Com a esperança que um sonho dá.

Os sonhos mais cedo ou mais tarde...
Viram trevas que jamais se esquece...
Os sonhos mais cedo ou mais tarde...
Viram esperanças que o faz querer lutar.

Lutar por um sonho, seria uma grande aventura.
Esmaga e esmaga... Levanta e levanta...
Tremores, medos.. Angustias, felicidades...
Possibilidades e impossibilidades

O faz chorar com sangue nos olhos,
Feliz ou triste...

Os sonhos...
Vão e vem... Alegram e machucam...
Um brilho, uma esperança...

Mesmo assim...Nunca deixa de sonhar...

"E quando tudo isso terminar
Eu te toco
E quando tudo isso terminar
Eu te dou tudo
Seja minha e seja mais forte
E engula tudo de que você precisa
E morreremos por nós"

sábado, 8 de agosto de 2009

Nega..


Nega, nega...

Coisinha mais perfeitinha,
coisinha mais engraçadinha
coisinha mais legal
coisinha com o sorriso lindão
coisinha com o olhar de musa do verão
coisinha com a voz mais barulhenta
coisinha com a voz mais doce quando consola
coisinha com a aparência de brava.. e de chatinha..
coisinha com a alma de mulher e de guerreira...
coisinha.. Tão legal e tão bom de se conviver..
Seu sorriso tão belo e solto... Ilumina por onde passa.
coisinha cheia de sonhos... cheia de alegria
Firme e forte.. Ali.. Sempre
Coisinha
Coisinha
A menina que já nao posso viver longe...

Me trata como cão... bate, espanca.. Mas ama. Eu vejo e reclamo.. Mas estou feliz ao seu ladinho.

Coisinha mais bonitinha, grandona e legal ... nha nha *-*

Amo-te como Amiga e Irmã..
Coisinha...
My negah ligth..
PaulaBorges 07/08/09

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Com Fernando Pessoa...


"Quem me dera que eu fosse o pó da estrada..
E que os pés me estivessem pisando"

"Antes isso que ser o que atravessa a vida"
Esperando morrer para descobrir que não viveu..

"Quem me dera que eu fosse os rios que correm..
E que a lavadeiras estivessem a minha beira.."

"Antes isso que ser o que atravessa a vida"
parado pelos cantos como vultos sem rumo...

Quem me dera que eu fosse um poço sem fundo
E tivesse o Céu por cima e a escuridão por baixo..

"Antes isso do que se o que atravessa a vida.."
Esperando que alguma possiblidade bata na porta...

Antes ser tudo isso.. que ser o que atravessa a vida..
"Olhando para trás de si e tendo pena .."

Ps:. Apenas brincando com as palavras ^^ 05/08/2009

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

“A única coisa que prepara uma criança para o futuro é ela poder ser criança”

Uma garota de treze anos hoje já não vive a infância como nos velhos tempos. Hoje ela pode ter até cinco namorados e um estilo de vida.
Gabriela não teve infância. Seu dia a dia era ao lado da prima, Amanda. Tendo assim como sua única amiga, seus pais não eram muito rigorosos, não ligavam muito. Também não lhe davam amor nem carinho, enchiam o dia de Gabriela. Cursos, aulas e estudos, um tempinho para brincar com a prima, mas acabava dormindo nas próprias brincadeiras.
Tempo depois a família foi separada por brigas. Amanda e Gabriela se separaram. As brigas entre os seus irmão aumentaram e ela sempre levava a culpa. Por horas ficava em seu quarto estudando e no computador, lá era seu único refugio, lá existiam pessoas que a entendiam. Aos doze anos Gabriela entrou em depressão profunda. Começou a usar drogas. Enchiam-na de remédios. Deixou os cursos, não estudava mais, sua memória fora afetada. Não queriam trabalho, apenas se livrar. Para eles era apenas uma transição para a adolescência.
Foi afetada, destruída pela falta de carinho dos pais, pela falta de compreensão. Se interessou pelo estilo gótico, onde expressava os sentimentos pelo que vestia. Agora, chamada de anormal pelo seu estilo. Mas nada era culpa dela. Ela era apenas uma criança.
Hoje em dia, uma garotinha aos treze, tem conceitos e pensamentos de alguém de 17 anos. Por um lado é trágico como o mundo evolui tão rápido.
Não era moda. Apenas um lado ruim que os pais demonstram sem querer.

13/06/09
Ps:. Apenas uma redação de colégio ;)
Nota = 10 ^^

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Exploda de Felicidade...



Mesmo sabendo que está caído, sangrando... Com seu coração machucado demais de tantas decepções já vividas. Ele continua e continua rastejando, se ferindo mais e mais... Banhado de seu próprio sangue. Ele não para...
Com tantos avisos e preocupações... Ele saiu de si. Amou, amou demais.

Mesmo sabendo que mais cedo ou mais tarde as sombras vão chegar. Mesmo sabendo que a tempestade chegará trazendo dor e mais tortura.
Mesmo sabendo que pode se machucar mais... Mesmo sabendo... Que no final vai se destruir de novo.

Ele não morrerá, não tão cedo...
Não causará dor a todos que o tentaram salvar... não sendo mais um egoísta que largou tudo por um doce veneno viciante...
Já fizera isso em seu passado ilusório...

Agora, só pretende lutar... até não haver nada de sua alma...
Coisas tão simples em sua mente se tornaram tão complicadas...

Se afundando em lágrimas, ele se explodiu de felicidade...Se levantou, achou que poderia voar, achou que poderia cantar, concertar suas asas e simplesmente voar para o horizonte que neste dia estava tão claro.
Mas um alerta o feriu... um simples alerta, jogo-o no chão novamente...O alerta que realmente pode se machucar quando o fim chegar...

Mas, quanto ama, o quanto sangra, o quanto chora, o faz enxergar que tudo pode mudar, pode ser diferente.

Tudo muda, pensamentos negativos invadem sua mente cansada. Perturbam o sono.
Mas agüenta, rasteja...
Em seu próprio sangue acha forças para lutar.

Não quer perder. Não! Ele apenas espera pelo que vem, quer realmente ver o que acontecerá no fim...
Exploda de felicidade... Mesmo sabendo que a tempestade chegará trazendo dor e mais tortura.

"Não posso deixar seus olhos"

"só quero que tome cuidado, não mergulhe tanto, muitas vezes pensamos que temos fôlego o suficiente, mas na maioria das vezes paramos na metade do caminho de volta "

sexta-feira, 24 de julho de 2009

"Sing me to sleep"


Como te deixar.. ?
como deixar todos?
Por que reclamar tanto? Por que tenho tanto medo?
Meu desejo é partir, e deixar esta matéria para trás.
Mas como?
Se o medo de te perder é maior.
Sonhos se foram com o vento, minha alma delira a cada segundo, meus gestos, morrerão com o tempo.
Me vejo um ser delirante, tão jovem. Se perdendo pouco a pouco na vida que construi.
Sinto na pele, tudo que temo...
Vejo tristeza em tudo que toco...
Em tudo que gosto,
em tudo que amo
Em tudo que ainda vejo alguma esperança. Meus dias estão mais escuros.

"There is another world...There is a better world...Well, there must be"

Meus dias estao virando domingos inacabáveis.Os que sofrem com os domingos, me entenderão.

Não tem porque destruir tudo. Não tem porque simplesmente fazer pessoas que amo sofrerem por minha alma.Serei egoista. Serei fraca. Serei assassina. Mato a mim, mas matarei pessoas que estão ao meu redor. Prefiro poupa-los da dor e conte-la em mim. Assim será melhor.

"Sing to me...I don't want to wake up...On my own anymore"

Serei fraca jogada aos teus pés
Farei com que o ser que mais amo sofra... seria besteira, seria impulso...
Simplesmente por que amei demais.

Somos as asas de um anjo das trevas,
Se uma asa se ferir o anjo cai...
Não seremos nada sem a presença da outra.

Se a morte te levar, ela levará minha alma.
Não serei nada,
Se te perderes, eu me perco.
E mais uma vez, tenho a certeza que estou completamente em tuas mãos.
O medo, as vezes é maior do que eu, mas aguentarei.

"I did it for you"

Como posso reclamar se já tenho uma longa história para contar
Se já chorei e sorri. Se amei mais que pude
Se já tive a alegria e a tristeza rindo juntas,
Do que posso reclamar, se só tenho a agradecer?

"Sangraremos e sorriremos de mãos dadas juntas, eternamente."

sábado, 18 de julho de 2009

Refúgio


Lugar distante, lugar sem nada...
Lugar sem criticas, lugar que esperanças dá.

Lugar que aos poucos me fez dá esperanças a vida. Comecei a sorrir...
Sem medo...
Achei que de saudades não morreria, mas de saudades morri.

O céu era azul, as flores saiam e viviam, as folhas das arvores estavam verdes, o rio refletia o luar, o rio brilhava com a luz do sol, luz que no momento precisei.
O vento levava todos meus pensamentos... não fazia frio. Ali eu nada sentia, ali eu nada pensava.
Dias mais claros vi, as cores que por muito tempo deixei de ver. A natureza por uma única vez virou meu estado de espírito.

Eu estava feliz? Eu estava livre!
Vi noites mais claras do que o próprio dia.
Voltei a minha infância e sorri, como uma criança. A melodia de um violão, as risadas, as lagrimas, as musicas, se tornaram símbolos de um refugio.
Tempo...
Era apenas isso que eu precisava.
Longos dias longe de tudo e todos... Viraram pouco tempo. Tudo passou rápido demais. Mas acabei sentindo cada segundo que ali passou.
Não querendo sair do lugar. Achei que precisava voltar.
Achei que seria forte ate o final, achei que era equilibrada, achei que andaria em linha reta e seguiria em frente. Achei que poderia deixar um amor para trás.
A solidão me enganou, a tristeza finalmente deu uma folga.

Ali, naquele lugar. Meu tempo... Meu refugio.

“Se não tivesse o amor
Se não tivesse essa dor
E se não tivesse o sofrer
E se não tivesse o chorar
Melhor era tudo se acabar

Eu amei, amei demais
O que eu sofri por causa de amor ninguém sofreu
Eu chorei, perdi a paz
Mas o que eu sei é que ninguém nunca teve mais, mais do que eu”

10/07/2009

terça-feira, 23 de junho de 2009

Jaz..


Jaz aqui um corpo sem esperança..
Jaz aqui um material vazio..

Foi sem se despedir,
despediu-se de si mesmo.

Jaz aqui um material que sofreu.
Jaz aqui um corpo frio.

Jaz aqui um corpo que amou mais que pode.
Jaz aqui um material que morreu de amor.

Jaz aqui a alma de um amante.
Jaz aqui um material perdido.

Jaz aqui um corpo já sem alma.

Jaz aqui..
O fim...

"Perdendo as forças."
21/06/2009

quarta-feira, 17 de junho de 2009

My lady of pain...


Por que se sentia em um vazio? Caindo.. Se nada acontecia, se nada era triste... Se tudo estava indo como sempre foi.
Mas por dentro estava diferente. O defeito... está dentro.. Dentro de seu peito. Rasga a pele, sentia arrepios. Não. Aquele anjo não trazia dor nem sofrimento... Pelo contrario. O fazia tão bem quanto aqueles que estão sempre ao seu lado. Ou até mais, porque deixa. Deixa se levar por um amor grande e forte. Ele a ama mais que tudo, mais que todos, às vezes.
Olhou os céus... Refletiu...
“Pegue minha mão, não solte.
Olhe em meus olhos e não pare de olhar..
Sorria comigo. Acompanhe todos meus passos.

Fixe em mim, pois eu encontro a força em ti...
Caiu, levanto para te fazer bem.
Vamos ande...
Não desista de mim... Fique comigo.

Não pense no fim... Apenas faça valer a pena nossa caminhada.
Lembre-se...
Perto ou longe eu estarei contigo... E eu estive contigo.
Não se esqueça de mim.

Eu desejo... Eu choro.Eu sonho. Eu luto.
Por ti, meu anjo”

“como um boi e uma vaca...” Sempre...

terça-feira, 16 de junho de 2009

All Hope is Gone


Como agüentar?
Diga-me em palavras exatas... Simples...!
Diga-me diretamente... Como?

Minha vida está perdendo a cor.
Minha vida já não vê flores, belas flores..
Minha vida... já enxerga todas as flores do jardim morrerem..
Minha vida tinha um jardim. Agora, é um lugar que só guarda terror.

Diga-me... Para que ver a luz se sempre depois vem a escuridão?
Para que ver flores crescendo, se desenvolvendo...
Se um dia elas simplesmente morrem?
Para que ver esperança, ela sempre se vai!

Tudo vai embora...

Minha vida já não tem sentido.
Mas não a culpo... Pois ela é bela e quem a faz feia..
Sou eu.. e mais ninguém...

Eu vivo com vocês, meus amigos...
Eu vivo por vocês..
Sem vocês jamais serei nada.
E eu os imploro, a cada segundo que passa...
Não desistam...

Estou agüentando cada segundo de vocês.. Eu sofro.. Eu choro..
E não desisto.. Por vocês.

Estou em meu limite... Por que pessoas importantes querem ir...
Sem ao menos dizer o por que.. Sem ao menos um motivo?

Sou forte..sou fraca...
Sou feliz sou triste...
Sou viva.. Estou morta..

Até o dia que não aguentar mais...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Olhos


Olha como se nada estivesse acontecendo...
Olha como se nada lhe importasse...
Olha como se não sentisse absolutamente nada.
Como ter um conceito sobre estes lindos olhos?

Olhos negros. Demonstram o nada.
Olhos lindos, não querem demonstrar tristeza.
Como queria poder ler! Como queria sentir!

Solidão? Não, não pode se sentir assim...
Frios como o inverno.
Talvez ali demonstrasse um estado pura de sonolência.
Ou...
Apenas uma linda menina pensando na vida.

Penetrantes... Sinto-os como se queimassem a minha alma.
Fortes... Talvez inexistentes.
Fazem-me pensar, fazem-me ter curiosidade.
O que ela sente? O que pensa?

Como aqueles olhos podem me fazer bem?
Bem ou mal... Não sei.

Olhando para eles... Talvez me sinta normal.
Sinto-me como não fosse eu mesma.
Quando fixo neles, já não quero parar.
Talvez, insubstituíveis.

“ Não existem olhos como os teus.”

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Meu Sorriso


Paula .. Paulinha
Minha pequena que faz a alegria das pessoas..
Minha pequena que de sua risada tras a sua vontade de ser feliz.
Minha pequena que deu os gritos mais altos que ja ouvi.
Minha pequena inteligente.
Minha pequena .. tampinha e fofinha..
Minha pequena.. que não quero deixar de lado.
Minha pequena .. que quero que seja a pessoa mais feliz do mundo.
Minha pequena. que faz de sua presença um grande Sorriso.
Minha pequena.. que pra sempre será minha Chará e Companheira.

Para: Paula Pantoja.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sentia-se um vazo cheio de tristeza...


Não era a solidão...
Mas sentia-se só, isso não o afetava mais.
Não era o fracasso, estava tão forte.
Mas sentia-se fraco, isso o abatia.

Os goles de vinho não o faziam a mal
Era excessivo, mas aqueles goles já não definiam seu humor.
Continuamente, definitivamente... Sentia-se um caco.
Suas lágrimas desciam não fazendo nenhum sentido.

Sentado em uma lapide...
Olhando as folhas secas caírem, a escuridão tomava conta do lugar
Tão tranqüilo. A solidão lhe fazia companhia.
O silêncio queria se tornar choro, gritos. Seria trágico.
Era apenas um momento de reflexão.

Não faz sentido pensar no fim. Pensar no futuro, pra que?
Apenas para estar mais próximo do fim? Por que não viver o presente? Por que não viver intensamente enquanto tudo está bem?
Essas perguntas... Todas têm respostas. Não está na boca de alguém. Ninguém.
Está em mim.

Só não quero enxergar.

“Seria bonito se não fosse trágico”
03/06/2009

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tudo tão estranho.


Em que lugar estou? Quem são estes seres que me rodeiam? Eles não custam a sorri, os sorrisos são como gritos de socorro em meus ouvidos.
Por que estás longe... Não te sinto mais tão perto.
Estás te distanciando mais. E o que aparenta é que estás fugindo de minha imensa dor. E eu digo... Não tema a ela. Não tema a mim. Ela faz parte de mim, se fugires dela certamente estarás fugindo de mim também. Por isso, não tema.
Eu preciso de ti.
Onde está o otimismo para continuar? Talvez dando longas voltas distantes de mim.
Antes de me deixar lembre dos meus gritos abafados. Só tu podes ouvir. Mas finges não ouvir. Ajude-me a sair daqui, meu anjo. Escute-me
Isto é um pedido de socorro.
Dê-me forças. Creio que é o que resta. Creio também que é apenas tu que resta neste meu terror. A única luz que vaga sozinha na minha escuridão. Nas minhas estradas. Nas minhas sombras. Mas o tempo, mesmo passando tão devagar, cada vez mais tua imagem desaparece.
Tudo que vivo, é apenas um sonho. Apenas uma fantasia. Não quero odiar. Não preciso morrer para encontrar a liberdade ou a felicidade.
A morte é um refugio dos fracos.
Só poderei ser completamente feliz quando tua luz voltar a ser forte. Ao teu lado.
Mas lamento... Não posso depender de ti para sorrir.
Agora não sei por onde vagas, mas eu lhe peço e não imploro. Volte. E diga que estará me esperando e estarás lá por mim.
E se um dia não voltares... Doerá tanto.
Mas acredite meu anjo...
É suportável.

No escuro e vendo.


Quando madrugar eu vou estar acordado
esperto,certo, de olhos abertos ao seu lado
eu vou guardar seu sono a noite inteira

Eu vou olhar você, não vou parar de olhar
a noite inteira serei a sua sentinela
vou atravessar a madrugada

Eu vou deixar a luz apagada
só olhando pra você
olhando pra você e vendo só você
no escuro e tendo a noite toda pra te ver

E quando madrugar eu vou estar acordado
e quando amanhecer eu vou estar ao seu lado
desperto, vendo seus olhos fechados.

{Frejat}

Clockwork Orange..


" Eu não me importo de ser a dor de alguém "

Tormento


"É muito difícil de escutar isso."

domingo, 31 de maio de 2009

Pessoas novas



ps:.Belos sorrisos meigos... Talvez me esqueças.
mas não irei esquecer... demora...
tenho musicas que te lembram..
Pessoas novas... entram em nossa vida.. tao repentinamente...
e em tao pouco tempo já tem um lugar pra ficar em nossas vidas ^^

Ainda nao vou esquecer. Tu já tens um lugar guardado.
Em Tao pouco tempo... já te Adoro.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Aonde estás?


Se ao menos falasses que sumirias tão repentinamente... acho que seria melhor eu receber a notícia de estar morrendo...
Sinto-me mais fraca... sinto-me morrendo...
Se ao menos dissesses que está tudo bem... talvez eu viveria por alguns segundos novamente.!

Aonde estás?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Ember Drive


As lágrimas estão se fortalecendo de novo
Eu não estava preparada para a sua partida
Eu juro que correria esse mundo para salvar você
Eu penso sobre aquele dia
Eu faria qualquer coisa para esquecer a dor
Mas o céu está queimando e as flores estão morrendo
As flores morrem dentro de mim

Eu não posso fazer isso sem você. Se eu pudesse te segurar mais uma vez, eu não deixaria você partir.
Eu não posso fazer isso sem você. Se eu pudesse te dizer mais uma vez... Que eu te amo...

Eu te guardo em meu coração. Anjo, meu guardião. Eu canto essa musica para que você viva pra sempre. Como uma enraivecida tempestade. Como um incrível cavaleiro que nunca dá o braço a torcer... O dia em que você se foi, sempre queimará.
Queimará dentro da minha alma

I close my eyes.. I see your face ...

{Ember drive- Walls Of Jericho}

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Memoria mortas?!


Sinto-me como um brinquedo, o brinquedo que está perdido em sua própria caixa.
Sinto-me como uma criança que perdeu todos seus brinquedos.

Não faz mais sentido continuar e dizer a todos que meu outro “eu” está morrendo. Não é fácil dizer “vamos, temos que seguir em frente”. Meus pés estão colados no chão e não querem sair, eu estou apenas vivendo de memórias mortas, memórias que não me deixam ir... Simples memórias. Não são memórias passadas, estão presentes.
Meus amigos falam, não escuto. É tão fácil falar, mas não é nada fácil sentir. Se sentissem o que sinto, jamais falariam nada.
Minha imaginação me leva a lugares que jamais estarei... Minha imaginação tem cores que jamais verei... Minha mente não está em meio natural, está longe de qualquer coisa.
Sinto-me presa... Presa em meu próprio mundo banhada de ilusões...

Os rios decadentes me cercam, são as minhas lágrimas...
Ainda não entendo o porquê de estar aqui...
Para que vê tantas desgraças, no mundo alheio, em minha vida
Poderia fazer com que várias flores belas nascessem...

Mas não tenho forças... Meros sonhos não me farão levantar...
Apenas me fazem desejar mais... Sofrer mais.

Somos feitos de falhas... Falhas que o tempo pode concertar...
Às vezes não...

Acredito que as pessoas podem mudar... Outras... Não...

Tão obvio era, como pude ser tão enganada, e tola?
Tão obvio tão fácil brincar...
Talvez não me dê valor talvez não me ame... Não sei o que se passa
Ou o que sente ou o que pensa... Ou o que é...
Se é um bicho de sete cabeças nascida para destruir o coração dos outros...
Ou um anjo do qual admiro e quero fazer feliz... Não sei...
Eu deveria tê-la apunhalado, e feito com que aquele ser sofresse na pele pelo que fez...
Mas eu a amo para fazê-la sofrer...
Certas coisas são obvias, outras são possibilidades...
Só o que resta... é acreditar.
Estava completamente nas mãos daquele ser impiedoso...
Um mar de lagrimas não merecidas caíram de meus olhos...

“Conte-me seus sonhos, conte-me suas verdades, eu lhe imploro, pois suas mentiras todas sei”

“Hate-me, kill-me, forget-me... But stay with me”

27/04/09 e 22/05/2009

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Invisivel


Se vista como nós fazemos. Fale como nós fazemos. Pense como nós fazemos. Obedeça
Abaixo do sol frio. Vendo você ir embora. Onde meu terror corre em rios tão decadentes.
Eu sou invisível. Eu estou assim por dias. Dentes em toda a parede. Que nunca vão embora...

Eu sou feita de lâminas e chamas. Eu sou doente e perigosa. Você é minha reza favorita
Por que eu machuco quando eu amo...

Você consegue ver? Eu sou invisível

Abaixo da lua pagã. Mais uma oração morre hoje. Na lâmina de carne e condenação. Calafrios nas chamas infinitas. Como criminosos. A mancha ainda permanece. E eu prometo pra você... Aquilo nunca irá embora.

Contemplo... Prazer em seus olhos... Que os equipamentos explodem...
Você consegue me ver agora?
O feio aceitará. Quando o sangue jovem. Devorar a luz. E um dia, essa dor poderá salvar sua vida.

Vivendo no abrigo. Mentindo aqui vivo. Nós estamos pintando submissão. Através da sombra do céu.
Fogo ao lado. Queimando e brilhando. Perdido no vôo. Em asas douradas derretidas.
Agora você vê?

Você é tão adorável quando chora. Você é tão perfeita quando mente. Você pode ser meu crucifixo... Mantenha-me até me ver morrer...

“Mamãe não chore... Por acreditar nas mentiras dele, não é sua culpa. Ele nos fazia pagar por nossos pecados, então você nos protegeu. E nos salvou...
Eu faço esse juramento, eu te prometo agora...
Ele nunca tocará em nós de novo”

(Otep-Invisible)

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Eu e a Lua


Eu:
Ó lua, me olhas tão triste
Fazendo-me ver escorrer sangue dos teus pequenos olhos invisíveis.

A única que chora junto comigo, a única que mostra sua luz
A única que na presença de sua luz serena...
Me faz escrever estes cinzentos versos,
Versos brancos,
Simples versos que não cansam de insistir no pessimismo.

Sua luz me trás serenidade,
Contigo quero seguir, contigo já não me sinto só, contigo não quero olhar pra trás.
Sob a tua luz, eu serei feliz.

Estas nuvens sombrias que chegam, estas nuvens avermelhadas querem acabar com tua luz... não se preocupe, eu estou contigo... e nosso amigo vento irá expulsa-las.
Não tema por favor, eu não te deixarei. Estás banhada com meu sangue, já faz parte de mim.
Não desista de brilhar, nem de sorrir... ó minha lua.

Lua:
Estás sozinha minha cara? Se estiver... Não dependa do meu brilho, pois dou grandes voltas.
O que sentes? Por que desistir da vida tão facilmente? Por que queres isso?
Pense um pouco em mim, pense o que passo, pense no frio que sinto por está tão sozinha. Posso estar sozinha, perdida e solitária, atrás destas nuvens, mas nunca deixarei de brilhar.

Eu sou a companhia que todos gostam de sentir, de olhar.
Pense na vida que falavas dias atrás, minha cara. Ela é feliz, só não é tão esperançosa como queres.
Lute. Lute...
Só resta acreditar, só tu podes. Por favor, não dependa de mim para se sentir segura ou para sorrir.
Minha luz, é apenas para iluminar as sombras.
Não desista de si mesma, siga seus sonhos...
Tenha fé.

P.s:. Aos poucos me levanto, ainda estou ferida
Mas percebi que ainda não posso desistir.
Ainda sonho, talvez um sentido na vida.
A lua é minha companheira, mas não dependa apenas de alguém ou de alguma coisa para sorrir. Dependa dos próprios passos para ser feliz... Arrisque.

06/05/2009

Para lembrar ...


Sinto a tristeza entrar com tanta facilidade em meu peito, sinto a frieza de uma alma e a tristeza de uma vida.

Minha lamúria
Meu terror que queima a minha alma
Minha mortificação que não me deixa ter calma
Minha eterna fúria que sempre putrifica minha alma.

Meu coração já não bate, apenas palpita, pois vida já não há
A magoa chega, ela quer que eu a veja, sinto cada vez mais dor.
Meu mundo, agora é apenas escuridão. Uma nuvem negra cobre meu céu.
Vejo apenas um tumulo e o extremo terror a minha volta.

Esse tumulo nada mais era que a minha solidão.
Mas só percebi isso quando estava andando entre os mortos.
Perdida num campo de negras rosas.
Ferida por alguns espinhos derramava meu sangue.
Sentia meu espírito me deixar por alguns instantes.
Sentei-me então perto da maior lapide
Ouvi sussurros do vento
Que bradam aquele silencio
Harmonizavam aquele momento
E naquela nobre melodia
Confusa eu me perdia.
Negras sombras já estavam a me envolver.
E meu coração, eu nem sentia mais bater.

Nesses versos que escrevo, acabo mais com a minha pequena vida.
Nada mais que magoa nada mais que solidão, nada mais que depressão.
A tristeza inunda nosso infeliz poema, a felicidade, o sorriso está longe de chegar.
Sonhos e sonhos vão e vem, mas são apenas sonhos nada mais que isso.
Sonho que estou em um mundo melhor, a tristeza é pouca e a escuridão some.
Quando me desce a noção, vejo que nada mudou.
Um Adeus definitivo darei até o dia que não agüentar mais.
Até o dia que todos chorarão por uma alma que se foi.
E jorrando lagrimas de sangue, ninguém as viu, ninguém as sentiu...
Tudo que vivi não posso chamar de vida.
Apenas um passa tempo e aqueles sorrisos, ó meros sorrisos.
Que nada significam nesta vida cheia de dor.
Não... Não agüentarei mais... e um adeus definitivo darei.

23/10/2008 *--*

Apenas um desabafo

Como entender? Por que aquele ser ainda habita meus sonhos. Tão linda sua beleza natural, nada mais é do que uma aparência... Por que tantos pensamentos. Algo novo, mexeu comigo?? Por quê?

Aquilo era apenas uma mentira pra se acreditar, para amar, uma empolgação passageira, e um longo inferno a ser percorrido.

As lágrimas chegam em meus olhos tão facilmente. E eu me pergunto por que? Eu nunca amei. Mas é uma bela lembrança, distante e tão sofredor, o que fazer... não tenho uma luz... apenas as sombras do caminho que percorro.

O passado está presente, o passado corroe minhas veias, ele me queima. E aqueles olhos ao me fixarem por meras imagens... Sinto minha pele rasgar. Sinto-me caindo em um fundo poço, frio e acaba congelando meu coração. Por que pensar em um ser que nunca existiu?
Não ligue... é apenas um desabafo ...

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Pessoas = Merda


Lá vamos nós de novo, filho da puta!

Desça aqui, e veja o idiota bem aqui
Muito fudido pra implorar e sem medo de se importar
Qual o problema com a calamidade mesmo?
Certo? Sai da minha frente caralho
Entenda que eu não posso sentir nada
Isso não é como se eu quisse passar pela decadência
Eu me sinto como um ferido, como se tivesse a porra de uma
Arma contra minha cabeça, você vive quando estou morto

Mais uma vez, filho da puta!

Todo mundo me odeia agora, então foda-se isso
Sangue na minha cara e nas mãos e eu
Não sei porque não estou com medo de chorar
Mas isso não é da sua conta
De quem é essa vida? Entendeu? Viu? Sentiu? Comeu?
Reviravoltas virão e eu poderei cuspir na cara deles
Eu quero viver sem vestígios
Porque eu não quero morrer neste lugar

Isto nunca para você não pode ser tudo pra todos
Contágiado. Estou sentado do lado de Satanás
O que você quer de mim?
Eles nunca me contaram o erro que eu viria a ser
Sobrecarregado não me diga que você detonou isto
Deixa de frescura e brigue por seu caminho

EU – NÃO – SOU – COMO – VOCÊ - EU - SÓ - QUERO - TE-FODER
Vamos filho da puta, todo mundo tem que morrer!
Pessoas = merda (O que vai fazer?)
Pessoas = merda (Porque eu não tenho medo de você!)
Pessoas = merda (Eu sou tudo você nunca será!)
YEAH... NADA DE MENTIRAS!

(slipknot:.Peoples = Shit)